Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 1, 2018

A verdade como revelação e não como poder intelectual

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. 2 Timóteo 3.7

Há pessoas que não cansam de buscar o conhecimento, porém nunca encontram, suas mentes estão pecaminosamente insensíveis à verdade. São destas pessoas que Paulo está falando, aqueles cujasmentes foram "cauterizadas" ou tornadas insensíveis, não conseguindo mais aprender as verdadesespirituais.
Vamos analisar o assunto em seu contexto para ver o perfil desta gente que Paulo está confrontando.  Está em 2 Timóteo:  Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes 
a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos 
deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. 
Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas …

A Kenosis de Cristo

Deus é amor, é amor que doa, que se entrega, que se humilha, que se coloca no lugar do ser amado de maneira totalmente abnegada.  Isso parece fantástico e impossível em se tratando do ser Onipotente, Eterno e Soberano, mesmo assim é real, perfeitamente real. Deus é Deus que se esvazia para que o ser amado seja mais cheio de Si e do seu amor.  Deus praticou a kenosis.
O termo “kenosis” vem de um vocábulo grego que significa o auto-esvaziamento. É usado para a doutrina bíblica do auto-esvaziamento de Cristo em sua encarnação. O texto que iremos examinar, em Filipenses éa principal referência bíblica que usamos para explicar esta doutrina. Também    há outras referências interessantes que veremos depois. Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humil…

O que é União hipostática?

União hipostática (também conhecida como união mística ou dupla natureza de Cristo) é a doutrina clássica da cristologia ( estudo da natureza e da pessoa de Cristo)  que afirma ter Jesus Cristo duas naturezas, sendo homem e Deus ao mesmo tempo.


O mistério da Encarnação não se pode explicar de maneira completa e perfeita, exige de nós mais capacidade intelectiva do que possuímos. A doutrina  bíblica   da encarnação do Verbo ensina  que Deus fez-se homem (João 1.14; I Timóteo 3.16),  baseado no fato de que na Bíblia  Jesus é descrito como vindo em carne (I João 4.1-2).
Sobre a divindade de Cristo temos que fazer referência ao texto clássico de Colossenses.

 Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;  Colossenses 2.9

Cristo, perfeitamente homem e também perfeitamente Deus. O assunto parece bem difícil, e de fato o é. Isso significa que podemos expressar muito bem o que  ocorre , mas não conseguimos explicar como ocorre. Isso acontece  devido a  incapacidade humana de abarc…

Credo da Calcedônia. 451 d.C

Calcedônia – (08/10 a 01/11 de 451) Calcedônia é o quarto concílio ecumênico da Cristandade e produziu uma definição doutrinária que declarou o dogma oficial sobre a  pessoa de Jesus Cristo. Esse dogma é chamado “união hipostática”.

Mais informações  a respeito da União Hipostática leia aqui.




Credo da Calcedônia
Fiéis aos santos pais, todos nós, perfeitamente unânimes, ensinamos que se deve confessar um só e mesmo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, perfeito quanto à divindade, perfeito quanto à humanidade, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, constando de alma racional e de corpo; consubstancial, segundo a divindade, e consubstancial a nós, segundo a humanidade; em todas as coisas semelhante a nós, excetuando o pecado, gerado segundo a divindade antes dos séculos pelo Pai e, segundo a humanidade, por nós e para nossa salvação, gerado da virgem Maria, mãe de Deus; Um só e mesmo Cristo, Filho, Senhor, Unigênito, que se deve confessar, em duas naturezas, inconfundíveis e imutáveis, inseparáve…

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações

Seguidores