Pular para o conteúdo principal

Lições de discipulado. Mateus 28.19,20


Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a 
consumação dos séculos. Amém.

Mateus 28.19,20





  
O trabalho de  aprender e ensinar os princípios bíblicos de vida cristã não  é  uma das tarefas centrais da Igreja. É  também um dever intransferível de todo cristão em particular. Todo salvo é vocacionado para ser discípulo e fazer outros discípulos, ele não pode delegar a outros essa tarefa.
O discipulado é parte da missão da Igreja. Jesus formou discípulos e nos deu a  ordem de formar mais discípulos, pelo mundo todo.
Evangelizar é preciso e discipular é essencial. Evangelizar é anunciar a Cristo Salvador e Discipular é cuidar dos que creem para que cresçam na graça e no conhecimento de Deus.
O ato de receber a salvação pela fé deve ser sucedido pela aprendizagem constante dos ensinos bíblicos, e essa aprendizagem não é feita de maneira meramente teórica, mas pela observação de bons exemplos do que significa viver como cristão, produzidos por crentes fiéis, pois o caráter do salvo é forjado em sua obediência aos ensinos de Jesus. E a obediência é aprendida muito melhor  pelo exemplo.



O que é o discipulado?

É o relacionamento entre um crente mais maduro e um crente mais novo, em que o mais maduro orienta e nutre espiritualmente, através da Palavra o crente mais novo na fé.  Esse relacionamento liga a pessoa ao corpo de Cristo, fazendo com que ela desenvolva seus dons e potenciais para o bem estar e crescimento do Reino de Deus, através do serviço na Igreja.





Como fazer o Discipulado?

Estamos tratando de uma tarefa árdua, cansativa, cheia de desafios e de problemas, mas não é por isso que devemos desanimar, afinal , Jesus mesmo diz: "eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos".
É preciso orar, investir tempo e dedicar-se para que o irmão que estamos ajudando possa crescer e se desenvolver. Devemos incentivá-lo, admoestá-lo, ensiná-lo,  para que se torne maduro. Ensinar outros a imitar Cristo exige bastante esforço de nossa parte, pois será preciso que sejamos bons exemplos na comunidade para podermos passar algo de relevante ao nosso próximo.
Para discipular você precisa encontrar-se com esta pessoa, gastar tempo com ela, achar algum interesse em comum para que essa amizade se solidifique. Reunir-se periodicamente é fundamental.



Por isso é recomendável que homens discipulem homens, mulheres a mulheres. Também é bom (mas não indispensável)  que tenham idades  parecidas, pois fica difícil um jovem de 20 anos instruir um senhor de 60.
Você precisa ser compromissado. Não trará nenhum benefício ao Reino de Deus um ensinador que não cumpra seus compromissos com quem está sendo ensinado.
Cuidado, em todo tipo de relacionamento as feridas são comuns, e no discipulado não será diferente. Um novo convertido não tem muitas noções sobre humildade, sinceridade, perdão e compaixão, por isso prepare-se para ser magoado. É indispensável uma dose bem grande de paciência, faz parte.  Ore a Deus, peça ajuda ao Espírito Santo, ele lhe ensinará como lidar com isso.
Por último você necessita amar de coração a pessoa que está sendo ensinada. Nunca haverá uma transmissão sadia e fluida de ensinamentos quando o coração do discipulador não conseguir tocar no coração do discípulo. Mais uma vez, peça ajuda ao Espírito Santo, só ele poderá nos ajudar nesta tarefa.





Referências

  
Recomendo estes dois ótimos livros, (usei-os para produzir este post) para aprofundamento neste assunto:
A Treliça e a Videira, Tony Payne e Colin Marshall, Editora Fiel 
Discipulado – Série 9 Marcas, Mark Dever, Edições Vida Nova

Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações