Pular para o conteúdo principal

Em ótima companhia. Salmo 119.63

Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos. Salmo 119.63



Quem não conhece o famoso provérbio popular " Me diga com quem anda que eu te direi quem és" ?
A gente facilmente detecta que pessoas que andam muito juntas invariavelmente tem muitas coisas em comum. Um jovem  surfista andará com jovens surfistas, um senhor de idade que adora xadrez terá amigos que jogam xadrez, uma mulher que gosta de fofocas andará com outra que gosta de fofocas, um homem que gosta de mentiras andará com outros mentirosos.  É claro que é preciso dizer que há exceções, mas as coisas naturalmente caminham deste jeito. É bem fácil de perceber  que as características  das nossas companhias mais próximas são referências muito fortes de nossas próprias características. É muito bom e agradável conviver com pessoas que tem os mesmos valores, ideais, convicções e preferências.
Temos tendência de andar  ao lado de companhias que façam mais sentido para nós. Um grupo de amigos é  um grupo de pessoas  que normalmente tem valores e interesses vitais semelhantes.  
Mas dentre amigos e amigos , eu entendo que exista uma divisão forte entre amizade boa e amizade ótima, é uma diferença muito grande e vamos fazer uma separação entre elas.
Primeiro, toda verdadeira amizade é boa, mas nem toda é ótima. A ótima é muito mais rara, muito mais especial e muito mais importante, ela  deixa marcas significativas no caráter e na personalidade. Claro que ótimas companhias deixam ótimas marcas.
Na Bíblia temos o exemplo de amizade ótima, por afinidade .
Davi e Jônatas, Elias e Eliseu, Paulo e Barnabé, Pedro e João, Rute e Noemi, entre outros. Estes eram ótimos amigos, amigos do peito, irmãos mesmo, os laços são bem mais fortes que uma amizade comum, amigos assim temos um,  dois e quando muito  três.
É possível termos alguns amigos que não compartilhem muita coisa importante conosco. Porém estes podem se tornar no máximo bons amigos e nunca ótimos amigos.
Amizades influenciam muito em nossa conduta.  Não que vamos  nos tornar iguais, mas passaremos a frequentar os mesmos lugares, ouvir as mesmas músicas, falar sobre as mesmas coisas, compartilhar opiniões sobre as outras pessoas e até reproduzir manias da pessoa. 
Se a conduta de nossos amigos for muito diferente da nossa duas coisas podem ocorrer:  Ou nossos amigos mudam a nossa própria conduta ou nós nos afastamos deles. Não há como ficar muito próximo, ser um ótimo amigo e não nos deixarmos influenciar. Paulo fala em 1 Coríntios 15:33.

“ Não se deixem enganar: “As más companhias corrompem os bons costumes.”

 É necessária  cautela ao escolher as pessoas com quem andaremos lado a lado, compartilharemos grande parte dos nossos sentimentos sonhos e projetos... não se trata de julgar as pessoas, mas sim a atitude de pecado, comportamento inadequado e falta de temor a Deus. A verdade é que existem pessoas que não querem viver conforme Cristo nos ensina não são  boas referências de amizade, não são  candidatas a amigos ótimos.
Precisamos  encontrar algum amigo que nos leve para mais próximo de Deus, que ore conosco, que leia a Bíblia conosco e que nos afaste do pecado e nos ajude a evitar nos  aproximarmos dele.
É bom que oremos a Deus na procura de relacionamentos saudáveis, de amizades com pessoas assim. Pessoas de Deus , pessoas que queiram nosso bem estar  físico e espiritual.
Não que devamos nos afastar de outros amigos , que não tem o mesmo ideal e que muitas vezes nem cristãos são. Podemos e devemos usar a amizade para aproximar estas pessoas da verdade de Cristo. O que devemos evitar é que estes se tornem nossos melhores amigos pois sua conduta fatalmente nos influenciaria para o mal.
O Salmo 1 , no versículo 1,  também trata sobre isto:

 Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

Ótimos amigos são os que guardam os divinos preceitos, os piedosos, os tementes ao Senhor. percebam que o  grupo social, grupo de amigos  a que pertencemos tem papel fundamental na construção de nossa personalidade.  Homens de Deus tem como melhores amigos outros homens de Deus e mulheres de Deus tem como melhores amigas outras mulheres de Deus, sim desta forma ambos tem companhias ótimas, e somente assim ambos edificam-se mutuamente caminhando com Cristo. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…