Pular para o conteúdo principal

Dois passos para louvar de coração - Salmo 119.7


Louvar-te-ei com retidão de coração, quando tiver aprendido as tuas retas ordenanças.  Salmo  119.7



Que nos devemos louvar ao Senhor nenhum crente tem dúvida. Isso é claro e evidente como o sol do meio dia.
Parece tão natural que devamos cantar , exaltar ao nosso Criador que ninguém reflete muito sobre este assunto. Não há , parece, muito a ensinar sobre isto, é tudo bem automático, adequado a liturgia de cada denominação: umas erguem as mãos, outros batem palmas, alguns fecham os olhos, há os que cantam junto com o dirigente do culto,  outros gritam a plenos pulmões "glórias" e "aleluia".
Mas é aí que mora o problema das coisas que são demasiado óbvias: ninguém pensa profundamente sobre elas, ninguém para e reflete sobre o que estamos fazendo, como estamos fazendo e para quem realmente estamos fazendo.
Por que ergo as mãos? Se é por que todos também estão erguendo, é costume.
Por que canto com o dirigente? É por que ele é meu amigo e não quero decepcioná-lo?
Por que grito bem alto "aleluia"? Seria mero costume, ou para impressionar o pastor?
Poderia encher uma página inteira com outros motivos como estes. Muitas vezes não percebemos a importância do louvor e como ele deve ser ministrado , ou seja , servido para o Senhor.
Existem dois passos , citados neste versículo 7 do salmo , que devemos dar para que nosso louvor seja aceito por Deus. 


Primeiro passo - buscando um coração sincero
O primeiro passo a dar é em direção a posse de um coração sincero,  um coração reto. Ele anseia pela adoração que brota de um coração agradecido e feliz por estar em sua presença. É disso que Cristo trata no Evangelho de João, capítulo 4, quando diz à  samaritana que os verdadeiros adorarão ao Pai em Espírito e em Verdade. Cantar um hino pensando na conta do dia seguinte ou na crise que assola o país, por exemplo, é mesmo que jogar palavras ao vento, são frases vazias . Lemos em Jó 35.13:
Só gritos vazios Deus não ouvirá, nem atentará para eles o Todo-Poderoso."
O Senhor  não recebe nem se importa, é só um costume, uma simples liturgia , não é louvor. 
Então, o primeiro passo é ter um coração voltado para os céus, para Deus, sendo sincero.


Segundo passo - Buscando a obediência
Não basta dar o primeiro passo, devemos dar o segundo que é   amar e reverenciar ao Senhor com nossa obediência .   Não adianta cantar bem alto, bem bonito, a noite em um culto, se durante o dia enchemos nosso coração de pensamentos sujos, de maldades e de todo tipo de pecado. É imperioso que aprendamos humildemente os mandamentos do Senhor. Busquemos nas Sagradas Escrituras como fazer o que lhe  agrada e só então entoarmos o nosso cântico de louvor. Um passo em direção a obediência ao Senhor.
Naturalmente , após um dia sofrido, chegamos na presença de Deus, com coração arrependido, quebrantado e sinceramente lamentamos alguma falha cometida, pedimos o perdão em nome de Jesus,  e assim podemos começar nosso culto racional , louvando ao Seu Santo Nome com alegria e ainda mais gratidão , pois por  mais um dia o nosso Pai nos deu alegria de estarmos em sua Presença.

  Depois destes passos todo nosso cântico e expressão de louvor será recebido pelo nosso Pai que está nos céus.

Comentários

Total de visualizações