Pular para o conteúdo principal

Por que Deus permite o mal?

POR QUE DEUS PERMITE O MAL?

Deus é soberano em essência, isso é inquestionável de acordo com a Bíblia. Ele poderia simplesmente impedir que as pessoas praticassem o mal,  retirar de todo o universo as coisas que causassem dor, angústia ou aflição. Por que Deus não faz isso?
É por que nosso Criador é coerente. Sua determinação é justa e santa, e Ele não dobra a vontade das pessoas para que pratiquem somente o justo e o correto. Deus poderia mudar a personalidade de todas as pessoas para que não pudessem pecar. Isto também significaria que não teríamos escolhas. Não seríamos capazes de escolher entre o certo e o errado porque seríamos "programados" para apenas agir corretamente. 
Isso não seria uma coisa muito agradável para as criaturas.
A vida humana é por excelência livre. Sem liberdade não somos seres humanos, somos robôs. Ou escravos.
Deus não quer escravos, quer filhos obedientes, isto é diferente.
Os filhos obedecem por amor, pois sabem que o pai sabe o que é melhor para eles.
Mas os seres humanos escolheram o mal. E eles praticam o mal uns para com os outros. E por isso Deus escolheu criar um mundo "real" no qual as escolhas reais têm conseqüências reais.
A justiça de Deus alcança a eternidade, e as pessoas que praticam o mal não ficarão impunes para sempre.
Deus enxerga o mundo em uma perspectiva eterna.
O justo terá muitos anos para desfrutar alegria, mesmo que nesta vida tenha muitas aflições, aparentemente injustas. Por outro lado o homem mau terá muitos anos para sofrer por seus crimes, mesmo que nesta vida aparentemente só tenha prazer.

NÃO EXISTEM “INOCENTES” .

Desde que "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3:23), não existe ninguém que tenha o direito de escapar da ira de Deus com base em sua própria inocência.
No que concerne aos bebês e outras pessoas que são impossibilitadas mentalmente de distinguir entre certo e errado, é claro, tanto pela Escritura quanto pela experiência universal, que eles são pecadores por natureza, e, por isso, serão,  inevitavelmente, pecadores voluntários tão logo possam fazê-lo.
Deus terá compaixão eterna das almas de pessoas deficientes e de bebês e crianças inocentes, mesmo que alguns sofram, por um tempo bem limitado aqui na terra.


O MUNDO   SOB A MALDIÇÃO DE DEUS

O mundo está agora sob a maldição de Deus (Genesis 3.17) devido à rebelião do homem contra a palavra de Deus.
Este “cativeiro da corrupção” ligado ao fato de que "toda a criação, conjuntamente, geme e está com dores de parto " (Romanos 8.21, 22) é universal, afetando todas as pessoas em toda parte. Deus não criou o mundo assim, e um dia Ele restaurará todas as coisas. Nesse dia, "Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor…" (Apocalipse 21:4).


O Senhor Jesus Cristo, foi o único verdadeiro “inocente” e “justo” em toda a história humana, todavia sofreu mais que qualquer um.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

A Importância da Reforma nos nossos dias

A Importância da Reforma nos nossos dias

Olá irmãos em Cristo. Estamos em clima de festa, pois no dia 31 de outubro comemoramos o aniversário da Reforma Protestante. E a convite do meu amigo Vitor, estou aqui para fazer um breve texto sobre a importância da Reforma nos nossos dias atuais.
Pouco se ouve falar da Reforma nos nossos dias atuais. A mídia tenta encobrir essa data com o Halloween, e as escolas quando falam sobre o assunto, na maioria dos casos, coloca os reformadores como os “vilões” da história.
A Reforma começou na Alemanha, no ano de 1517, quando o então cardeal da Igreja Católica Martinho Lutero se opôs a algumas regras e normas impostas pela Igreja Católica, como as indulgências, proibição de qualquer pessoa ler a Bíblia, o uso de imagens de santos nos cultos etc. E então, no dia 31 de outubro de 1517, Lutero coloca na parede da Catedral de Wittenberg as suas 95 Teses. E nessas teses, Lutero coloca suas oposições à grande parte daquilo que o catolicismo pregava, propagand…