Pular para o conteúdo principal

Por que Deus permite o mal?


POR QUE DEUS PERMITE O MAL?



Deus é soberano em essência, isso é inquestionável de acordo com a Bíblia. Ele poderia simplesmente impedir que as pessoas praticassem o mal,  retirar de todo o universo as coisas que causassem dor, angústia ou aflição. 
Por que Deus não faz isso?

É por que nosso Criador é coerente. Sua determinação é justa e santa, e Ele não dobra a vontade das pessoas para que pratiquem somente o justo e o correto. Deus poderia mudar a personalidade de todas as pessoas para que não pudessem pecar. Isto também significaria que não teríamos escolhas. Não seríamos capazes de escolher entre o certo e o errado porque seríamos "programados" para apenas agir corretamente.

Isso não seria uma coisa muito agradável para as criaturas.

A vida humana é por excelência livre. Sem liberdade não somos seres humanos, somos robôs. Ou escravos.
Deus não quer escravos, quer filhos obedientes, isto é diferente.
Os filhos obedecem por amor, pois sabem que o pai sabe o que é melhor para eles.

Mas os seres humanos escolheram o mal. E eles praticam o mal uns para com os outros. E por isso Deus escolheu criar um mundo "real" no qual as escolhas reais têm conseqüências reais.
A justiça de Deus alcança a eternidade, e as pessoas que praticam o mal não ficarão impunes para sempre.


DEUS ENXERGA O MUNDO NUMA PERSPECTIVA ETERNA

Isso significa que  nós só vemos um pedacinho minúsculo do que Deus está fazendo neste mundo, não captamos a grandeza da sua obra, nem conseguimos produzir um esquema coerente que nos dê a explicação de tudo.
Nossos esquemas de compreensão da realidade são limitados. Além de tudo enxergamos apenas em 2 direções, o passado e o agora. O Senhor enxerga em 3, pois vê também o futuro.
Sabemos de uma coisa porém, que o justo terá muitos anos para desfrutar alegria, mesmo que nesta vida tenha muitas aflições, aparentemente injustas. Por outro lado o homem mau terá muitos anos para sofrer por seus crimes, mesmo que nesta vida aparentemente só tenha prazer.






NÃO EXISTEM “INOCENTES” .


Desde que "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3.23), não existe ninguém que tenha o direito de escapar da ira de Deus com base em sua própria inocência.

No que concerne aos bebês e outras pessoas que são impossibilitadas mentalmente de distinguir entre certo e errado, é claro, tanto pela Escritura quanto pela experiência universal, que eles são pecadores por natureza, e, por isso, serão,  inevitavelmente, pecadores voluntários tão logo possam fazê-lo.

Deus terá compaixão eterna das almas de pessoas deficientes e de bebês e crianças inocentes, mesmo que alguns sofram, por um tempo bem limitado aqui na terra.





O MUNDO   SOB A MALDIÇÃO DE DEUS



O mundo está agora sob a maldição de Deus (Genesis 3.17) devido à rebelião do homem contra a palavra de Deus.

Este “cativeiro da corrupção” ligado ao fato de que "toda a criação, conjuntamente, geme e está com dores de parto " (Romanos 8.21, 22) é universal, afetando todas as pessoas em toda parte. Deus não criou o mundo assim, e um dia Ele restaurará todas as coisas. Nesse dia, "Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor…" (Apocalipse 21.4).




O Senhor Jesus Cristo, foi o único verdadeiro “inocente” e “justo” em toda a história humana, todavia sofreu mais que qualquer um.

Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações