Pular para o conteúdo principal

Métodos - Usinagem do Cristão


No último post, falamos um pouco sobre a Usinagem deCristão, ou seja ,  o trabalho realizado na vida do cristão para que ele se transforme em uma peça útil na engrenagem da Igreja.
Destacamos o papel das várias  ferramentas empregadas nesta transformação
Neste post falaremos sobre os métodos  utilizados  na usinagem destas peças, seus principais problemas e faremos algumas sugestões para adequação dos mesmos.

Método

Todo processo de fabricação de peças possui um método específico para sua execução, este processo é chamado de técnica. Uma usinagem precisa de uma técnica apurada e bem testada para que não ocorram erros. Um erro no planejamento e desenvolvimento do método  ocasiona  um grande desastre, pois isso acarreta sérios defeitos em  todas as peças  .
O próprio Jesus estimulou o planejamento e o método para quem decide participar da Igreja.

"E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo. Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?” Lc 14. 7-28

A Igreja precisa desenvolver com muito cuidado os métodos de formação e ensino de seus membros.
Os novos convertidos precisam ser instruídos  sobre os pilares da fé com uma base bíblica bem fundamentada. A isso chamamos de discipulado bíblico.

Os crentes já mais antigos precisam ser constantemente relembrado das grandes doutrinas de Cristo. O meio que deve ser usado para este fim pode ser o mais variado possível: seminários, simpósios, estudos, Escola Bíblica Dominical, entre outros.
E isto tudo precisa ser bem organizado e dirigido pelo pastor e sua diretoria. Para que o método seja o mais livre de erros possível ele precisa passar por uma constante revisão pela diretoria e por pessoas que possuam conhecimento bíblico relevante.  Tudo isto deve ocorrer de modo sistemático e periódico, sem falhas nem mudanças abruptas.
Todo estes projetos devem ser acompanhados de oração constante e devoção sincera para que o Espírito Santo possa prover sabedoria aos líderes do Rebanho. 
Podemos  chamar de este método de CGC - Crescendo na Graça e no Conhecimento.

Existe muita resistência hoje, nas denominações em implantar métodos, como o sugerido aqui. A principal objeção levantada é a de que devemos ser guiados pelo Espírito Santo na hora do  culto e nas reuniões e que , por isso, planejamento não combina com espiritualidade.Os líderes evangélicos temem que o planejamento endureça a nossa dinâmica cristã, por isso evitam a todo custo uma organização doutrinária mais sólida e firme.
                                
Este é um grande equívoco.Organização não deve ser confundida com liturgia formalista. Planejamento é determinar um plano para alcançar o objetivo, designar pessoas e treiná-las para executar os objetivos.
A Igreja precisa de métodos bem elaborados para ganhar e fortificar as pessoas que aceitam a Cristo.
Estas pessoas são peças fundamentais para a construção da obra de Deus. Planejando, sistematizando e organizando  um método  de trabalho estamos na verdade mostrando para Deus que nós desejamos o melhor para a Igreja. O Senhor se agrada de pessoas compromissadas,.
A Bíblia recomenta a organização:

“Quem planeja com cuidado terá fartura, mas o apressado acaba passando necessidade.” Pv 21.5    



Métodos falhos ( ou ausência de métodos) geram peças defeituosas.









Comentários

Total de visualizações