Pular para o conteúdo principal

A revelação progressiva de Deus no Livro aos Hebreus


A revelação progressiva de Deus no Livro aos Hebreus




“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.” (Hebreus 1:1-3)

Certas verdades contidas nas Escrituras não foram totalmente reveladas por Deus para as gerações anteriores. O conhecimento de Deus têm sido progressivamente revelado e aplicado ao longo da história.
O livro de Hebreus é uma obra prima de eloquência e da sabedoria de Deus. Uma obra literária de valor incomensurável que precisa ser observada com cuidado e apreciação.
Um ponto interessante deste livro é a ligação que ele faz do Antigo com o Novo Testamento, dos pontos primitivos da revelação ao Sacrifício definitivo de Cristo relatado no Novo.
A revelação progressiva de Deus na Bíblia Sagrada é detalhada com esmero pelo escritor aos Hebreus.
Nosso Criador é mui grande. Sua luz não pode ser vista. Sua beleza não pode ser contemplada. Ele criou a humanidade para que pudesse se comunicar com Ele. Mas esta comunicação foi realizada de maneira progressiva e constante dentro da história da humanidade.


No início, O Criador mantinha comunicação com o ser humano. Deus mantinha um canal aberto (limitado, mas aberto) mas o ser humano se afastou e perdeu essa comunhão. O homem perdeu a noção do Deus verdadeiro.


Deus inacessível - Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ( compare com- 1 Timóteo 6:16)


Pois aí está o “DEUS DESCONHECIDO”, pregado no Areópago pelo apóstolo Paulo, na cidade de Atenas (Atos 17). Trata-se do mesmo Deus Absconditus a respeito do qual se referiram o protestante Martinho Lutero e Pascal, à luz do “Deus misterioso” do profeta Isaías 45.15 (Vere tu es Deus absconditus Deus Israhel salvator).
Esta concepção teológica afirma que Deus se tornou inacessível, escondendo-se dos olhos da humanidade pecadora, mas que se revela a essa mesma humanidade por meio do desafiador ato existencial da fé ( Soren Kierkegaard ).
Deus é inalcançável. É impossível conhecê-lo, a sabedoria humana não consegue encontrá-lo. Aí que entra a posição sobrenatural e desafiadora da fé.


Então novamente há revelação da parte do Eterno. Hebreus fala de Pais, antepassados , ou seja , o Criador resolve livre e espontaneamente revelar-se a sua criatura .
Mas aprouve ao senhor aproximar-se da raça humana caída e desobediente. Na verdade não há ninguém que entenda o Senhor. Não há um ser que compreenda o coração amoroso do Altíssimo. Ele se interessou pelos seres humanos e revelou-se novamente. Ele estabelece um novo canal de comunicação com o ser humano, esse canal são os profetas. Os profetas eram representantes da voz de Deus. Eles eram homens íntimos do Senhor, a eles era revelado os propósitos de Deus.
A comunhão divina com estes homens era muito especial. Moisés falava face a face com o Criador. Abraão foi chamado Amigo de Deus.
O Senhor lhes revelava seus planos.
O coração de Deus estava ligado ao dos profetas.


De muitas vezes

Muitas vezes o Altíssimo procurou restabelecer a comunhão perdida. Os profetas, como boca de Deus, instruíam o povo a praticar justiça. Proclamavam arrependimento das obras más, abandono da idolatria e a prática da caridade.
Mas eles foram ignorados. Houve muito choro, muito lamento, as trevas cobriram a terra, o sangue dos homens era derramado, angústia e sofrimento. Os profetas estavam lá, insistindo para que as pessoas se voltassem para o Verdadeiro Criador. A vontade do Senhor era que os pecadores aprendessem a viver uma vida que agradasse a Deus em santidade e assim pudessem estar em comunhão com Ele.


De muitas maneiras 

Sonhos, visões, profecias, prodígios e maravilhas; muitas foram as formas que Deus usou para se revelar ao povo. Os profetas ainda prediziam acontecimentos futuros e ampliavam a revelação divina. Ao Senhor agradou mostrar de várias formas aos homens como conhecerem a Ele.
Quando Deus fala para nós.
A revelação plena, de toda bondade, perfeição e sabedoria divina veio através do Filho. O Filho de Deus constitui a mais perfeita revelação do Criador aos seres humanos. Jesus é a expressão máxima do amor divino.
As riquezas da profundidade de Deus foram descobertas na pessoa de Cristo.
Na verdade Cristo era a própria voz de Deus manifestada aos homens. Foi um grande mistério que a perfeição do Filho pudesse pisar na terra cheia de pecado e não se contaminar. Outro mistério é que a terra não fui consumida em sua impureza.
Foi aberto o perfeito canal de comunicação.
Não existe comunhão sem comunicação. Deus desejava a comunhão com a raça humana pecadora, mas sua pureza e santidade era-nos inacessível. O Filho foi a resposta de Deus para este problema.
O Filho santificou e justificou os pecadores para que estes pudessem se comunicar com o Pai.

Comentários

  1. Oi Vitor! Mto boa a sua mensagem! Este canal de relacionamento com o Senhor é mto importante para as nossas vidas.
    :)

    Vanessa. http://incondicionalamordeus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…