Pular para o conteúdo principal

Aprendendo a ser guiado pelo Espírito


Joao 16.13 - "Mas quando vier aquele Espírito de verdade, Ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir."

O servo de Deus sente necessidade de ser guiado pelo Espírito Santo. Sem a direção divina o cristão não se sente seguro ao tomar decisões. Este  anseio que o homem sente  por direção foi criado pelo próprio Deus   pois o Seu desejo sempre foi que os seus filhos pudessem ser guiados por Ele. 
A Bíblia nos ensina que “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.” (Romanos 8.14). Deus nos ama incondicionalmente e compreende a nossa necessidade de direcionamento. Por isso, ele não nos deixou órfãos e nem perdidos, sem qualquer fonte para nos guiar, pelo contrário, ele preparou  uma  forma segura de nos orientar.
Precisamos nos deixa ser conduzidos, obedecendo a Sua Palavra,  ao testemunho interior e sendo guiados por Ele eventualmente com sinais. Se estivermos sensíveis, podemos até mesmo receber sonhos, projetos, estratégias e direções do nosso Pai.
Primeiro devemos buscar a direção da Palavra. Se for preciso procuramos o testemunho interior, e por último, se não tivermos ainda resposta lançamos mão de um pedido de sinal. A Oração é essencial em todos os casos.

Palavra de Deus
VOCÊ alguma vez já usou uma bússola para orientar seu caminho? A bússola é um instrumento simples, de apenas uma peça móvel — uma agulha magnética que aponta para o Norte. Por causa de uma força invisível chamada magnetismo, a agulha da bússola alinha-se com o campo magnético que circunda a Terra entre os polos.  Já por séculos, exploradores e viajantes usam a bússola para guiar seu caminho por terra e mar. A Bússola é o guia do marinheiro.
Nós temos uma Bússola, os mandamentos de Jesus. Nossas  ações e decisões devem estar pautadas na generosidade, no amor, na bondade e na moralidade cristã.
Assim, a melhor fonte de direção é a própria Palavra de Deus. Nela, você não irá encontrar as instruções específicas (como que carro comprar, qual faculdade cursar, o nome do cônjuge que deve casar, qual cidade morar, qual emprego aceitar), mas encontrará os princípios e valores pelos quais você poderá guiar as suas decisões.
Devemos considerar o que Deus tem a nos ensinar e desenvolver uma vida guiada por Ele.  
Deus tem uma vontade geral expressa nas Escrituras para todos os seus filhos e essa é a primeira forma de sermos guiados por Ele.   Dentro dessa vontade geral, Deus também tem um plano individual para cada um de\ nós, em linha com a Sua Palavra.

Testemunho interior
O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (Romanos 8.16)
Quando o Espírito Santo fala ao nosso espírito, nós não percebemos   uma voz audível. Isto é o que as pessoas chamam de "testemunho interior".  É a voz do Espírito falando ao coração.

Como identificar esta voz “silenciosa” que fala ao coração? temos quatro bons indicativos:
  • Primeiro indicativo,  está voz  é diferente do raciocínio, não é um mero  pensamento  inteligente que possamos ter.
  • Segundo, está voz  não é   física  nem audível, ela é espiritual.
  • Terceiro, está “voz” traz  uma sensação de paz, à medida que você se desenvolve espiritualmente, você se tornará consciente da paz de Deus como um método de direção. Você vai dizer: "Eu não tenho paz sobre isso!" Em outras vezes, você dirá: "Mesmo que pareça estranho, eu tenho uma paz sobre esta questão. Eu sei que estará bem comigo” .
  • Quarto indicativo, a voz do Espírito Santo é uma forte convicção, ou seja, não é passageira  nem uma mera impressão, pelo contrário , ela  é repetitiva e insistente.

O jejum acompanhado de oração, e meditação na palavra são igualmente formas de fortalecer nosso espírito, treinando-o no discernimento da voz e liderança do Espírito.

Sinais
“36 E disse Gideão a Deus: Se hás de livrar a Israel por minha mão, COMO DISSESTE, 37 Eis que eu porei um velo de lã na eira; se o orvalho estiver somente no velo, e toda a terra ficar seca, então conhecerei que hás de livrar a Israel por minha mão, como disseste. 38 E assim sucedeu; porque no outro dia se levantou de madrugada, e apertou o velo; e do orvalho que espremeu do velo, encheu uma taça de água. 39 E disse Gideão a Deus: Não se acenda contra mim a tua ira, se ainda falar só esta vez; rogo-te que só esta vez faça a prova com o velo; rogo-te que só o velo fique seco, e em toda a terra haja o orvalho. 40 E Deus assim fez naquela noite; pois só o velo ficou seco, e sobre toda a terra havia orvalho.” (Jz 6.36-40 ACF)
Aplicação de Sinais
Não acredito que Deus vá ficar distribuindo sinais . Nem que ao menor risco, você vá a ele fazer a oração de Gideão. Antes disso, observe algumas coisas:
Todos nós necessitaremos de um sinal em algum momento da vida.
O sinal de Deus confirma algo que as circunstâncias estão indicando ou algo que Ele já colocou no seu coração.
Cada sinal deve ser submetido aos ensinamentos da Palavra de Deus.
Deus pode dar um sinal de confirmação. Ou pode sugerir uma espera. Ou pode sugerir uma recusa. Seja bem específico quando pedir o sinal.
Deus ouvirá você.   Se você precisar de um sinal de confirmação, ore a Deus. Ele responderá.

Em Todos os casos, a orientação de Deus é inspirada através da sabedoria, uma sabedoria que vem de Deus, não de nós mesmos. A Bíblia nos estimula a buscar a sabedoria do Alto, que vem de Deus (Tiago 3.17), pois ela é capaz de nos fornecer orientação precisa nos inúmeros embates e conflitos da vida cristã.
5 E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Tiago 1.5




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

A Importância da Reforma nos nossos dias

A Importância da Reforma nos nossos dias

Olá irmãos em Cristo. Estamos em clima de festa, pois no dia 31 de outubro comemoramos o aniversário da Reforma Protestante. E a convite do meu amigo Vitor, estou aqui para fazer um breve texto sobre a importância da Reforma nos nossos dias atuais.
Pouco se ouve falar da Reforma nos nossos dias atuais. A mídia tenta encobrir essa data com o Halloween, e as escolas quando falam sobre o assunto, na maioria dos casos, coloca os reformadores como os “vilões” da história.
A Reforma começou na Alemanha, no ano de 1517, quando o então cardeal da Igreja Católica Martinho Lutero se opôs a algumas regras e normas impostas pela Igreja Católica, como as indulgências, proibição de qualquer pessoa ler a Bíblia, o uso de imagens de santos nos cultos etc. E então, no dia 31 de outubro de 1517, Lutero coloca na parede da Catedral de Wittenberg as suas 95 Teses. E nessas teses, Lutero coloca suas oposições à grande parte daquilo que o catolicismo pregava, propagand…