Pular para o conteúdo principal

Irar-se para glória de Deus. Salmo 119. 53



Grande indignação se apoderou de mim por causa dos ímpios que abandonam a tua lei. Salmo 119. 53




Quando é que a ira é justa? Esta é uma pergunta muito relevante porque estamos sempre propensos a nos irar e agir de acordo com essa ira.

 A ira é um reflexo humano , uma resposta quase automática que nosso corpo dá quando percebemos que algo está errado. David Kornfield diz que a ira é o desejo ardente de atacar, corrigir ou destruir algo ou alguém que nos incomoda ou nos ameaça. A ira nos faz agir, e agir rápido, em diversos casos isso pode ser uma vantagem primitiva. Se estamos sendo agredidos a ira nos faz lutar, se estamos precisando defender a família ou amigos a ira nos projeta para sua defesa.
Mas raramente estes casos extremos justificam os muitos acessos de  ira que incorremos no decurso da vida.  Os motivos que nos levam a ira são muito menos nobres. Acredito que um dos principais motivos de ira é nossa tendência a proteger nosso orgulho, nossa vaidade e nosso amor próprio. 

Esse tipo de ira, necessária em determinadas situações, leva a pessoa a agir em favor da verdade, do amor e da justiça. Nunca em defesa própria!
 O Salmista foi muito correto em sua ira, ele não estava se indignando por causa de si mesmo, por causa de uma ofensa pessoal que houvera recebido. Não , ele estava se indignando por causa da santidade de Deus. Há homens que lutam ferozmente, com todas as forças que possuem para que a Majestade do Senhor seja conhecida e reconhecida na terra. Por isso, por tal amor, por tal devoção eles se iram contra as injustiças, as crueldades dos homens, as falsidades e tudo quanto é pecado e ofende a Santidade divina.
Apesar da ira não ser um sentimento negativo por  si mesma, ela pode provocar uma reação totalmente pecaminosa como uma agressão , seja verbal ou física, ela também pode provocar ressentimentos, amarguras, ou ainda por provocar graves erros de julgamento.

O segredo para sermos bem sucedidos ao controlar a ira é pensar na hora , " poxa , por que estou irado?" Se a resposta da pergunta é algo ligado ao seu bem estar, suas necessidades ou sua honra ou orgulho é hora de rever sua ira e rogar a Deus para que essa ira suma o mais rápido possível. Claro que isso é difícil, mas com treino  e motivação conseguimos, o importante é construir o hábito de refletir mesmo estando irado, o que parece, mas não é, tão simples.
O motivo mais justo para nos irarmos é a busca pela vindicação do nome de Deus entre as nações. Quando percebemos o pecado e isso nos deixa irado isso é sinal de que o Espírito Santo está trabalhando em nossa vida. Não só o pecado notável que percebemos na vida de outrem, mas nosso pecado também. 

Essa ira contra o pecado, a transgressão,  aponta para nosso amor e devoção ao Senhor. Aponta para nosso temor , nossa disposição de honramos àquele que merece toda honra e Glória , nosso Deus.  Neste contexto sim, faz sentido irar-se para glória de Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) . Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6).  Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia. Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.  Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.

Atos 8.26-40
26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Lev…