Pular para o conteúdo principal

A Usinagem do Cristão


O termo usinagem significa submeter  a matéria-prima, especialmente o metal,  a um processo mecânico para se transformar em uma peça. 
Esta peça pode tornar-se em várias coisas, como: chaves, pinos, lâminas,engrenagens, entre outras.
Sem a usinagem o material não tem utilidade. Ele precisa ser trabalhado para que alcance a forma, o tamanho e as propriedades ideais. Para isso existem ferramentas e maquinário específico para cada tipo de peça. 
Estas ferramentas podem ser: o torno industrial, a fresa, o esmeril, ferramenta de corte, entre outras.

Podemos tirar daí uma analogia com a vida de um cristão que foi chamado á salvação.Ele também precisa ser trabalhado para se tornar uma peça útil nas engrenagens da Igreja de Cristo. O salvo precisa adquirir um perfil diferenciado, uma forma e características bem especiais para se enquadrar entre as peças úteis.A Igreja de Jesus precisa destas peças para funcionar.

Muitas denominações estão padecendo hoje em dia por não possuírem peças adequadas para que a Igreja funcione corretamente. Os cristãos não estão sendo trabalhados corretamente para que sejam úteis na Casa de Deus. O cristão tem o dever perante Deus: adoração; perante a sociedade: evangelizar; e perante ele próprio e a Igreja: crescer no conhecimento de Deus.

Observamos templos cheios de membros que estão meses e anos sem  nenhum progresso espiritual, vazios e nulos. Alguns, por cansarem da mesmice, vão embora, abandonando Cristo. Elas são atraídas para Deus, se dedicam e anseiam serem usadas por Deus, quando isto não ocorre elas se sentem frustradas espiritualmente.
O problema é que estas peças precisam ser preparadas cuidadosamente para serem usadas por Deus e tornarem-se engrenagens para a Igreja, mas isso não ocorre,e muitas vezes quando ocorre é mal feito.

A ferramenta que trabalha esta matéria-prima bruta, o salvo, é a Palavra de Deus.  Ela é quem transforma o metal em peça. O ensinamento bíblico é a única ferramenta capaz de consertar o metal torto, enferrujado e sujo do homem que vem até Cristo. Sem este ensino estaremos formando peças frágeis e com pouca ,ou nenhuma, serventia.

A Usinagem Bíblica
Esta  Usinagem consiste no ensino sistemático e orientado da Palavra  para tornar o fiel apto a servir a Deus. Lemos em  II Timóteo 3:16-17, que “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para redarguir,  para a corrigir, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.”
É fácil, depois da leitura deste texto percebermos que para ser  habilitado para a boa obra é preciso que o crente seja trabalhado em alguns aspectos:
1 Ensino da Palavra
2 Refutar ensinamentos contrários.(defesa da fé)
3 Correção de práticas pecaminosas.
4 Educação na Justiça.
O fiel precisa ser orientado nestes aspectos para poder  servir corretamente.
Nenhum destes pontos pode ser negligenciado.Todos são essenciais.
Comparamos a peça bruta ao fiel, podemos COMPARAR :

->O Ensino sistemático : ao torno industrial que molda a peça, para que a mesma obtenha a forma devida. O que seria simbolicamente ensinar o homem  no padrão de Cristo.
Torno Industrial

-> A Defesa da fé : com a ferramenta de corte, que  corta as falsidades e heresias que teimam em aparecer no contexto da igreja.


Guilhotina Hidráulica- para corte de metal

-> A Correção: com o esmeril que desgasta o metal para que ele obtenha a textura adequada. Neste caso o esmeril é a correção que limpa as impurezas da vida do cristão para que ele esteja santificado perante Deus.
Esmeril industrial de coluna

-> A Educação na Justiça: com  a fresa:  esta é a máquina mais complexa e que exige mais conhecimento do operador. Ela dá o acabamento na peça: fura, corta, aplaina, e simboliza a perfeita justiça que o servo de Deus deve pautar sua vida. Justiça perante os homens e perante o Criador.
Fresadora Universal

Estes elementos citados na carta de Paulo a Timóteo são fundamentais para o desenvolvimento do crente, e consequentemente para o funcionamento da Igreja deCristo.

Mas para desenvolver estes fundamentos é imprescindível que existam profissionais capacitados para lidarem com estas ferramentas.  
O instrumental sozinho não tem capacidade para transformar o material.
O profissional que prepara a peça é chamado de obreiro, e em algumas denominações recebe outra nomenclatura, como bispos, presbíteros, pastores, entre outros. É alguém que está preparado espiritual e intelectualmente para ensinar o novo convertido os desígnios da Palavra. Este ensino pode ser feito de diversas formas, como: seminários, estudos,ministrações, aulas.

O grande problema de existirem peças defeituosas e justamente por ter métodos defeituosos e obreiros despreparados.
O método é falho quando não é sistemático e  quando não abrange toda a Igreja.
O obreiro é despreparado quando não se prepara e não se dedica a ministrar as verdades bíblicas de forma clara e precisa.

A formação do cristão não pode ser negligenciada, nem deixada para segundo plano, pelo contrário, precisa ser priorizada.
No próximo post, chamado Métodos e Obreiros, estaremos entrando dentro da Usinagem de Jesus e dando nossa opinião em como resolver estes dois problemas.
Métodos falhos
Obreiros despreparados.




Comentários

  1. Parabéns pelo texto, gostei!
    Blog: http://cantinhorestaurado.blogspot.com.br/
    Página:https://www.facebook.com/mulheresdealmacurada

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) . Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6).  Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia. Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.  Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.

Atos 8.26-40
26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Lev…