Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

O Suicídio é imperdoável? O que diz a Bíblia?

Suicídio é um assunto delicado, que exige uma reflexão séria e bíblica. Nós lidamos aqui com emoções muito fortes. Pense em um pastor fazendo um culto fúnebre.  É complicado, por exemplo, afirmar que um ente querido que se suicidou não herdará a vida eterna. Não se pode fazer afirmações desta envergadura sem uma reflexão profunda a este respeito. É mais fácil, para muitos, fugir do tema, dar uma resposta evasiva qualquer e não responder objetivamente a pergunta. É mais fácil mas não é correto. Existem diversas opiniões a respeito. Uns dizem que o suicídio é um pecado imperdoável, outros dizem que não. Há os que afirmam que um cristão genuíno jamais cometeria suicídio. Outros que Deus não permitiria que tal ocorresse. Há ainda uma posição, assumida por grande parte dos estudiosos reformados, que afirma que os que cometem suicídio não perdem a salvação, nem são considerados perdidos por causa deste pecado. Eu assumo esta última posição. Afirmo que suicídio não é um pecado imperdoável.
Porq…

Pecado que não tem retorno

14 de jun de 2013 

O que é pecado contra o Espírito Santo? Este pecado é  considerado  eterno e   nunca será perdoado?

Sim este pecado é eterno. Sim, ele nunca será perdoado.  Mas não, a resposta não é tão simples com o parece.  Ela merece algumas considerações. Vamos  considerar alguns  textos importantes a este respeito:   Mateus 12.31, 32 1 Timóteo 1.13 Provérbios 29.1 Hebreus 10.26
1 - Primeiro Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na que há de vir. (Mateus 12.31, 32)
Diante desta terrível advertência de Jesus não são poucos que ficam  como que dilacerados pelo medo e pela angústia. “Terei eu cometido o pecado contra o Espírito Santo?” Esta é uma pergunta recorrente .  A dúvida pode ser cruel de paralisante. Muitos que iniciam a jornada de vida cristã se chocam com estes questionamentos. É  mister entre os estudiosos da Bíblia procurar esclarecer pontos  de difícil compreensão e …

Ira - resposta de Deus para o pecado

E o Senhor levanta a Sua voz diante do Seu exército; porque muitíssimos são os Seus arraiais; porque poderoso é, executando a Sua palavra; porque o dia do Senhor é grande e mui terrível, e quem o poderá sofrer?Joel 2.11 Comentário expositivo sobre Joel capítulo 2 - ministrado em 31 de maio de 2013
Percebam a desoladora situação : A nação de Judá, é devastada por uma nuvem de gafanhotos. Estes gafanhotos destroem tudo - os campos de trigo, as vinhas, os jardins e as árvores.  O profeta explica que tudo isso é julgamento divino sobre a nação por seus pecados. Vamos ao texto. No v. 12 do capítulo 2 de Joel o profeta exorta o povo para que chore, lamente e se arrependa de suas transgressões.Humilhação, o ato de rasgar "os corações", ou seja quebrantar-se esubmeter-se humildemente ao Senhor para que ele tenha compaixão. No v. 16, Joel diz :"congregai,santificaie preparai".O povo precisa se reunir e se preparar para um encontro especial com o Senhor.Ninguém pode faltar à Sagr…

Os Pobres. Deuteronômio 15:11

Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra. Deuteronômio 15:11

A pouco tempo escrevi sobre a prosperidade do ponto de vista bíblico, agora vou escrever sobre a pobreza do ponto de vista bíblico.  Quero destacar aqui não a pobreza do indivíduo que ganha um salário reduzido, paga aluguel, não tem automóvel mas consegue sustentar as necessidades básicas da sua família com o que ganha. Essa seria uma espécie de pobreza abençoada, uma pobreza feliz, eu me enquadro neste caso. Há bilhões de pessoas no mundo em situação de pobreza  e estas pessoas dificilmente tem condições de moradia, de alimentação e de vestuário. Estas pessoas contam com a solidariedade dos outros para sobreviver. Não possuem trabalho ou quando muito são trabalhadores explorados em situações de quase escravidão.  A tristeza de ver uma situação destas muitas vezes é de cortar o coração.  Estas …

Dedos cruzados, Juramento e Consolação - Hebreus 6.16-18

Porque os homens certamente juram por alguém superior a eles, e o juramento para confirmação é, para eles, o fim de toda a contenda. Por isso, querendo Deus mostrar mais abundantemente a imutabilidade do seu conselho aos herdeiros da promessa, se interpôs com juramento; Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta; Hebreus 6.16-18

O juramento sempre foi uma solenidade de extrema importância nos contratos e formalidades de antigamente. Quando ainda não haviam o sistema de assinaturas e a proteção  do aparato jurídico, os juramentos eram feitos em nome de algo importante e relevante para as duas partes que pactuavam. Nem  tão antigamente, me lembro por exemplo, na escola quando queríamos confirmar que estávamos falando a verdade, ( donde advinhas disputas infindáveis) jurávamos pela vida do nosso pai. Se era algo mais importante jurávamos por nossa mãe, e sendo de muita …

O Objetivo Insuperável: Casamento Vivido para a Glória de Deus - John Piper

Meu tópico para este capítulo é " Casamento vivido para a glória de Deus." A palavra decisiva nesse tópico é a palavra "para". "O casamento vividopara glória de Deus." O tópico não é: "A glória de Deusparaa vida do casamento." Nem: "Casamento vividopelaglória de Deus". Mas: "O casamento vividoparaa glória de Deus." Esta pequena palavra significa que existe uma ordem de prioridade. Há uma ordem de importância final. E a ordem é simples: Deus é absoluto e o casamento não é. Deus é a Realidade mais importante; o casamento é menos importante — bem menos importante, infinitamente menos importante. O casamento existe para magnificar a verdade, o valor, a beleza e a grandeza de Deus; Deus não existe para magnificar o casamento. Até que essa ordem seja vivida e valorizada — até que ele seja vista e saboreada — o casamento não será experimentado como uma revelação da glória de Deus, mas como um rival da glória de Deus.
POR QUE EXISTE CA…