Pular para o conteúdo principal

O OBREIRO E MINISTÉRIO

OBREIRO E MINISTÉRIO





Toda Igreja é obreira de Cristo. Todos os que realmente fazem parte do corpo de Cristo são chamados a cooperar de alguma forma para o crescimento e manutenção da Obra de Deus na terra.
A Obra é de Deus, mas ele conta conosco para executá-la e para fazê-la crescer, apesar disto não é necessário desespero,  Cristo prometeu que ele edificaria a sua igreja. 
Apesar disto temos entre os obreiros alguns que possuem um chamado  especial para liderar atividades na Igreja. Importante é não  confundir Oficiais da Igreja com  dons ministeriais.
Dons ministeriais são capacidades especiais que O Espírito Santo alcança a determinadas pessoas para servir na Igreja.
Uma pessoa recebe um dom ministerial, qual seja, apóstolo, profeta, evangelista, pastor ou mestre , conforme Efésios 4 ,  ela   terá sempre esse dom.  Se vai ministrar, ou seja, servir o corpo de Cristo usando esse dom é outra história.

Cargos ou Ofícios eclesiásticos

A Bíblia relata 4 cargos eclesiásticos. Vamos listá-los em ordem de proeminência:

Apóstolo – Não existem mais na Igreja.  Foram escolhidos por Jesus em número de 13  . Dentre estes 12 antes da morte de Jesus e dois depois da sua ressurreição, o Apóstolo Paulo que foi chamado pelo Senhor ressurreto para ser um apóstolo aos gentios e o Apóstolo Matias escolhido para substituir o falecido Judas  que suicidou-se.Alguns destes deixaram escritos que são considerados  inspirados e possuem autoridade canônica na Igreja. 
O dons de apóstolo e profeta já não existem, pois foram dados para a formação dos fundamentos da igreja. "Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina" (Ef 2:20).
No caso o dom de profeta como intermediário entre Deus e os homens , como os exemplos do AT (Moisés, Elias, Jeremias...), este dom foi suprimido com a vinda de Cristo.Os dons apostólicos também foram suprimidos com as mortes dos 12 e do Apóstolo Paulo.

Pastores  Também chamados na Bíblia de Presbíteros, ou Bispos. São os líderes locais da Igreja. Homens que possuíam a autoridade espiritual para dirigir o andamento do trabalho, aconselhar, ensinar, exortar e exercer a disciplina.

Diáconos – A Bíblia menciona a eleição de 7 diáconos. Sua função era servir às mesas, ou seja, distribuir e administrar os recursos matérias da Igreja local.

Missionários – Muitas de nossas Bíblias traduzem também como apóstolos -  mas estes são diferentes dos primeiros. Os primeiros eram ouvintes e representantes oficiais de Jesus. Tudo o que falavam ou relatavam possuía o selo de autoridade designada pelo próprio Senhor Jesus., eles andaram com o Mestre. Os segundos eram escolhidos para evangelizar regiões remotas , onde ainda não se havia  ouvido o evangelho. Era o que chamamos hoje de missionário. Na Bíblia temos o exemplo de Barnabé, João Marcos, Silas, entre outros.

Existem hoje, na Igreja moderna outros nomes como: Reverendos, Evangelistas, Diáconos, Missionários, Bispos, presbíteros, Pastores, Patriarcas, entre outros. Isso nada mais significa do que outros nomes para os mesmos 3 cargos de Pastor, Diácono e Missionário, visto que o ofício apostólico não existe mais.

Dons Ministeriais

No Livro de Efésios capítulo 4 possuímos uma lista  de 5 dons ministeriais. Estes dons são distribuídos para determinados membros da Igreja, segundo sua soberana vontade
Todo dom vêm de Deus, assim como a autoridade ministerial. O Apóstolo Paulo diz:
"Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo pacto" (2 Cor. 3:5,6)
Pessoas que recebem estes dons são, ou deveriam ser, naturalmente reconhecidos como obreiros e designados como oficiais da Igreja, eles podem ser:

Apóstolos.  Aποστόλους   É conhecido como dom de Missionário, ele tem autoridade e sabedoria para desbravar lugares ainda não evangelizados. Ensina os rudimentos da fé, estrutura e organiza a Igreja local e prepara os obreiros locais. Mas ele apenas inicia estes trabalhos, pois quando está tudo encaminhado ele parte para outra região deixando um pastor incumbido de administrar a Igreja local.

Profetas.  Πрοϕήτας   tem capacidade de admoestar e exortar a Igreja.Tem uma palavra ousada e muitas vezes o Senhor lhe oportuniza alguma manifestação especial, seja em forma de cura ou profecia. Ele também  adverte contra pecados, anima a Igreja  e desperta o povo. Pode ser chamado para ajudar como  pastor se tiver também o dom pastoral ou como missionário, se possuir o dom de missão.

Evangelistas.  Εύαγγελιστάς – Evangelistas são os que ganham almas para Jesus.São conhecidos por terem facilidade de expressão , pregarem uma mensagem evangelística de arrependimento. São pessoas de muitos amigos, tem capacidade de se locomoverem em diferentes locais falando de Cristo com ousadia e sabedoria. Podem também fazer parte da Igreja como obreiros locais ajudando o pastor .

 Pastores.  Ποιμένας – De todos é o dom mais almejado. Naturalmente pois é um cargo de liderança e cargos de liderança são sempre visados.
“Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja." Timóteo 3:1”
É um dom que a Bíblia chama de presbítero ou bispo. É o supervisor da Igreja, administra, aconselha, orienta, prega, ensina, visita, corrige, exorta. São inúmeras as atribuições e responsabilidades pastorais. O profeta, o evangelista, o mestre e o missionário estão sob sua autoridade. Sua responsabilidade é muito grande.  O pastor ensina com o mestre, evangeliza com o evangelista, faz missão junto com o missionário e corrige e anima com o profeta. Algumas vezes ele terá mais um dom aliado ao de pastor, mas mesmo não tendo ele deve apoiar o trabalho de todos os outros ministérios.

Mestres. Διδασκάλους – Um dom pouco valorizado e honrado na Igreja, mas de muita importância e responsabilidade. Tiago já advertia:
"Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo."  Tiago 3:1  

O mestre deve ensinar com fidelidade a Palavra de Deus. A Igreja espera que ele sempre tenha algo novo para despertar o ânimo de alguém, corrigir os que estão pecando, orientar quem está precisando. O trabalho do mestre é auxiliar diretamente o trabalho pastoral de ensino da Igreja.  



Comentários

Total de visualizações