Pular para o conteúdo principal

Respostas a perguntas difíceis 10

Respostas a perguntas difíceis 10

 Se Deus lançou o Diabo no inferno e o inferno é um lugar de castigo eterno, sem perdão, por que  o Diabo anda por aí nos tentando ? Um carcerário que deixa seus prisioneiros saírem para matar e roubar seria demitido por incompetência?


Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
(Isaías 14:12-14)

Muitas pessoas realmente pensam que o diabo não existe, criam varias teorias para explicar o mal, preferem acreditar em diversas outras coisas imaginam algo como uma falta de Deus, ou simplesmente ausência do bem.
Mas o Diabo existe sim, embora muitos não queiram acreditar.
Vamos analisar.
Nada que Deus faça ele faz errado. Deus é Soberano e dotado de Onisciência. Antes Dele criar aos anjos, os querubins e os serafins, ele já sabia que alguém iria se rebelar. Ele já sabia do final antes mesmo de tudo começar. Logo, ele não pode ter “perdido o controle” de nada. 
Lúcifer (antigo nome de Satanás) orgulhou-se no seu  coração (Ezequiel 28:17) e cobiçou a posição do próprio Deus: “eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono… subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo” (Isaías 14:13 e 14). O orgulho moveu Satanás a se rebelar contra seu Criador. Usando sua extraordinária inteligência para o mal e empregando a mentira, Satanás seduziu a terça parte dos anjos (Apocalipse 12: 3 e 4). Evidentemente, O Diabo e seus anjos recusaram o oferecimento do perdão que Deus lhes deu e persistiram no erro. Dessa maneira, eles se confirmaram no pecado;  tornaram-se irreconciliáveis inimigos do bem.
 O Diabo ainda não foi destruído porque não é ainda chegada a sua hora. Deus tem controle sobre tudo e sobre todos, e a sua hora irá chegar.
Na verdade Satanás e seus anjos não estão literalmente no inferno, eles estão na verdade condenados ao inferno, mas estão atuando neste mundo até que o momento determinado por Deus para seu juízo chegue.
Deus lhe concedeu alguma autoridade neste mundo (a Bíblia o chama de Príncipe deste mundo ou deus deste século) para que tentasse os homens e testasse sua obediência.
 O nosso Deus é maior e muitíssimo mais poderoso que o inimigo (satanás), porém, Ele mesmo já nos advertiu que devemos guerrear contra o Anjo decaído até chegar o momento do seu castigo final, onde todos os demônios, juntamente com todos os homens que compactuaram com ele queimarão eternamente no Lago de fogo (Ap. 20:11-15).
Nada foge da Soberania e do poder de Deus.


Comentários

  1. Essa pergunta é muito engraçada, mas ela é bem capciosa, boa resposta, porem para muitos incrédulos, é difícil compreender essas verdades, pois conforme a Bíblia seus olhos estão fechados, a verdade é que conforme Ap 20.14 "A morte e o inferno foram jogados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo" ou seja todos estes palhaços que andam por ai matando, roubando e destruindo, influenciados por este carcereiro, serão destruídos, apagados, varridos da criação e não existe condenação pior do que isso. valeu um abraço e a paz de Cristo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…