Pular para o conteúdo principal

Mas não quereis vir a mim para terdes vida


 Mas não quereis vir a mim para terdes vida” João 5:40

As pessoas estão com fome de justiça. Estão cansadas da corrupção e da ganância.
Muitos estão sedentos de um puro e verdadeiro amor, outros querem resposta para seus sofrimentos.
É difícil de entender.Há muita dor neste mundo. Há muita aflição e desespero.
A humanidade esta perecendo no meio da impiedade.
No meio desta tragédia as palavras de Cristo reverberam:


Mas não quereis vir a mim para terdes vida
Isto significa que todo homem está morto.Sim todo homem está morto. Ele não possui nada mais que uma triste aparência de vida. A injustiças  que presenciamos são  consequências da morte lenta e implacável que devora nossa existência. Já dizia um sábio: “todo homem nasce grávido de morte”.
A morte não vem de fora. Ela se encontra instalada dentro de cada ser.

Ninguém precisa ir à procura da vida se já tem vida em si mesmo.
Existir não é viver.O texto fala muito fortemente quando declara: "...não quereis vir a mim para terdes vida". Ele afirma, que os homens precisam de uma vida que não tem em si mesmos.As pessoas não têm vida, elas estão mortas em seus pecado e delitos (Efésios 2.1). Mas Cristo diz: Meus ouvintes, nós todos estamos mortos, a não ser que tenhamos sido gerados para uma viva esperança.Precisamo entender isto.

Há 3 tipos de morte:
Morte Física
É quando nosso corpo deixa de ter utilidade, é o fim da existência aqui na terra. Não é o fim da existência em si, mas o fim da vida física e material.
Esta morte é a que todos vão passar. Esta morte tem consequências eternas.
Se ao morrermos estivermos vivos espiritualmente com Deus teremos um tipo de existência. Se estivermos mortos espiritualmente teremos outro tipo de existência. Mas o que é vida e morte espiritual?

Morte espiritual
Estamos  espiritualmente mortos. Podemos estar nesta terra 90 até 100 anos ou pouco mais. Mas caminhamos inexoravelmente para o fim de uma curta existência. Isto não é vida. Todos anos de lutas, frustrações dores e lamentos. Há alguns prazeres mas duram tão pouco e já se findam.
Ser espiritualmente morto é estar separado de Deus. Quando Adão pecou em Gênesis 3:6, ele inaugurou a morte para toda a humanidade.

Morte final
Essa é a morte mais terrível e é decorrente da morte espiritual. Ela também significa uma separação espiritual de Deus, mas dessa vez uma separação eterna. É chamada de “segunda morte”, terão como destino final o local de tormentos eternos comumente chamado pela Bíblia de inferno e lago de fogo. “Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.” (Ap 20. 14). Os que passarão por essa morte serão todos os não-salvos condenados pela  justiça de Deus no último dia. 

Também há 3 espécies de vida:

Vida física
É a vida natural, que todos possuímos.A vida que se manifesta em um corpo físico e material.
Vida espiritual
Mas existe também  vida espiritual. Jesus Cristo inaugurou uma nova vida para os que creem nele. João 1:12 nos diz: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome.” Um verdadeiro Cristão é de fato um filho de Deus, uma parte da verdadeira família de Deus, e alguém que recebeu vida nova em Cristo.

Vida eterna
A Bíblia apresenta um caminho claro para a vida eterna. Primeiramente, temos que reconhecer que temos pecado contra Deus: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Todos nós temos feito coisas que desagradam a Deus, que nos fazem merecedores de castigo. Já que todos os nossos pecados, no final das contas, são contra o Deus eterno, somente um castigo eterno é suficiente. “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23).
Eis a verdadeira vida: A vida eterna com Deus.


Vinde a Cristo pra terdes vida!

Comentários

  1. Pb. Vitor,
    Exposição abençoada! Cristocêntrica, fiel à palavra! Que o Eterno continue te concedendo sabedoria em suas preleções virtuais!

    God bless you!

    Microscopicamente falando (João 3.30),

    pr. Walter Filho

    http://blogdowaltim.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) . Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6).  Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia. Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.  Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.

Atos 8.26-40
26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Lev…