Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Irineu contra os hereges

Irineu (130-200 d.C), um dos Pais da Igreja, foi bispo de Lyon, hoje França, e polemista antignóstico. Como assim "polemista"? Hoje, a ideia de apologética está vinculada não só à defesa racional da fé cristã diante dos ataques seculares, mas também ao combate às heresias internas dentro do Cristianismo, porém, naquela época, não era assim. Originalmente, os apologistas, que destacaram-se bastante no segundo século, eram assim chamados porque apresentavam e defendiam racionalmente o Cristianismo diante das autoridades seculares. Já os polemistas empenhavam-se em responder aos falsos ensinos dos grupos heréticos que tentavam dividir as igrejas cristãs. Enquanto a maioria dos apologistas era do Oriente, os grandes polemistas procediam do Ocidente. Irineu foi um dos mais destacados dentre eles, e um dos primeiros.
Nascido em 130 d.C., na cidade de Esmirna, na Ásia Menor, na região onde hoje está a Turquia, Irineu era de uma família grega cristã. Ele foi influenciado pela pregaçã…

Pais da Igreja

O TERMO PAI O termo “Pai” era atribuído pelos fiéis aos mestres e bispos da Igreja Primitiva. Isso  devido à reverência e amor que muitos cristãos tinham pelos seus líderes religiosos dos primeiros séculos. Eram também assim chamados  por seu  amor e zelo que tinham pela igreja. Mais tarde, o termo é atribuído particularmente aos bispos do concílio de Nicéia, e posteriormente Gregório VII reivindicou com exclusividade o termo “papa”, ou seja, "pai dos pais”. Com a morte do último apóstolo, João em Éfeso, termina a era apostólica, porém Deus já havia capacitado homens para cuidar de sua Igreja, e começou uma nova era para o cristianismo. Assim, a obra que os apóstolos receberam do Senhor Jesus e a desenvolveram tão arduamente acha-se agora nas mãos de novos líderes que tinham a incumbência de desenvolver a vida litúrgica da Igreja como fizeram os apóstolos.
Para três indivíduos – Clemente de Roma, Inácio e Policarpo – esta titulação é regularmente aplicada. Principalmente Policarpo, …

Os quarenta mártires de Sebaste

O martírio dos quarenta legionários ocorreu no ano 320, em Sebaste, na Armênia. Nessa época foi publicada na cidade uma ordem do governador Licínio, grande inimigo dos cristãos, afirmando que todos aqueles que não oferecessem sacrifícios aos deuses pagãos seriam punidos com a morte. Contudo se apresentou diante da autoridade uma legião inteira de soldados, afirmando serem cristãos e recusando-se a queimar incenso ou sacrificar animais. Para testar até onde ia a coragem dos soldados, o prefeito local mandou que fossem presos e flagelados com correntes e ferros pontudos.

De nada adiantou o castigo, pois os quarenta se mantiveram firmes em sua fé. O comandante os procurou então, dizendo que não queria perder seus mais valorosos soldados, pedindo que renegassem sua fé. Também de nada adiantou e os legionários foram condenados a uma morte lenta e extremamente dolorosa. Foram colocados, nus, num tanque de gelo, sob a guarda de uma sentinela. A região atravessava temperaturas muito baixas, de…

O que é cristianismo?

Legendado (inglês)

Métodos - Usinagem do Cristão

No último post, falamos um pouco sobre a Usinagem deCristão, ou seja ,  o trabalho realizado na vida do cristão para que ele se transforme em uma peça útil na engrenagem da Igreja. Destacamos o papel das várias  ferramentas empregadas nesta transformação Neste post falaremos sobre os métodos  utilizados  na usinagem destas peças, seus principais problemas e faremos algumas sugestões para adequação dos mesmos.
Método
Todo processo de fabricação de peças possui um método específico para sua execução, este processo é chamado de técnica. Uma usinagem precisa de uma técnica apurada e bem testada para que não ocorram erros. Um erro no planejamento e desenvolvimento do método  ocasiona  um grande desastre, pois isso acarreta sérios defeitos em  todas as peças  . O próprio Jesus estimulou o planejamento e o método para quem decide participar da Igreja.
"E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo. Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se ass…

Existe uma verdade?

Hoje em dia nós frequentemente ouvimos frases como “isso pode ser verdade para você, mas não é verdade para mim”. Todos nós temos “verdades” em nossas mentes e, como elas são distintas entre os diferentes grupos sociais ou indivíduos independentes, então  deduzem, sem prova alguma, que a verdade absoluta não existe.
Resposta para os que relativizam a verdade:
Existe uma verdade absoluta?
Sim. Primeiro, existem verdades relativas, obviamente. Não excluímos esta realidade. Mas  também existem  verdades absolutas. Imagine, por exemplo,  que eu tenha um lápis em minha mão, vocês agora olham para este lápis e vão comentar sobre o que viram. Alguns dirão: Eu vi um lápis grande, outros, eu vi um lápis bonito, outros  ainda dirão, eu vi um lápis vermelho, e assim por diante, várias perspectivas. Cada um viu o lápis de um jeito, eu poderia ver o mesmo lápis como sendo pequeno, feio e cor de vinho. Ou seja estas são verdades relativas, verdades que não são objetivas e que variam de pessoa para pessoa.

O que é doutrina?

O que é Doutrina?
Doutrina é definida como um conjunto de princípios que servem de base a um sistema, que pode ser literário, filosófico, político e religioso.  A Doutrina Cristã é complexa e dividida. Existem muitas vertentes do Cristianismo que adotam posturas diferentes em relação à doutrina. Existe uma unidade sobre: Monoteísmo- Um Deus só. Cristocentrismo- Jesus Cristo é o centro de tudo. Bíblia- Há algumas variações mas a maioria acredita na Bíblia como Palavra de Deus. Céu- Inferno- Céus para os salvos, inferno para os condenados Salvação- pela fé e obediência a Cristo
Homem- Pecador que precisa de arrependimento

Por que Deus permite o mal?

POR QUE DEUS PERMITE O MAL?
Deus é soberano em essência, isso é inquestionável de acordo com a Bíblia. Ele poderia simplesmente impedir que as pessoas praticassem o mal,  retirar de todo o universo as coisas que causassem dor, angústia ou aflição. Por que Deus não faz isso? É por que nosso Criador é coerente. Sua determinação é justa e santa, e Ele não dobra a vontade das pessoas para que pratiquem somente o justo e o correto. Deus poderia mudar a personalidade de todas as pessoas para que não pudessem pecar. Isto também significaria que não teríamos escolhas. Não seríamos capazes de escolher entre o certo e o errado porque seríamos "programados" para apenas agir corretamente.  Isso não seria uma coisa muito agradável para as criaturas. A vida humana é por excelência livre. Sem liberdade não somos seres humanos, somos robôs. Ou escravos. Deus não quer escravos, quer filhos obedientes, isto é diferente. Os filhos obedecem por amor, pois sabem que o pai sabe o que é melhor para eles…

Total de visualizações