Pular para o conteúdo principal

Salmo 122

Os 15  salmos  que vão do 120 ao 134 são conhecidos como   Salmos de Peregrinação, ou Cânticos de Romagem , ou em algumas Bíblias, Cânticos de Degraus. Os Cânticos de Romagem eram salmos que eram entoados pelos peregrinos ao caminharem para o Templo de Jerusalém, para as festas como páscoa, pentecostes entre outras. Os peregrinos cantavam e caminhavam, louvavam enquanto se dirigiam a santa cidade. De acordo com a Bíblia, o  Templo foi construído no local onde Abraão havia oferecido Isaque como sacrifício.  Era conhecido como Monte Moriá. Os peregrinos ao subir o monte entoavam estes quinze belos salmos.


 Cidade de Jerusalém - época de David- clique para ampliar

 Vamos ao Salmo 122, versículo por versículo na  Versão Almeida Revista e Atualizada

1  Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.
Não existe nos Sagrados Escritos  homem que manifeste mais alegria em cultuar a Deus do que Davi, os  títulos  identificam-no como autor de 73 salmos, ou seja, quase metade do saltério (150 salmos). A maioria destes salmos compostos por ele é de louvor e adoração a Deus. Ele exulta quando o convidam para subir ao santuário na cidade de Jerusalém.
O local onde se cultuava  era o Tabernáculo construído por Moisés e a Casa do Senhor a que Davi se refere é a própria cidade de Jerusalém. O Templo de Jerusalém ainda não existia  e só começaria a ser construído no tempo do reinado de Salomão.

 2  Os nossos pés estão parados dentro das tuas portas, ó Jerusalém!
Eu posso enxergar o Rei Davi  parando nas portas  da cidade e admirando aquele cantinho do mundo onde  Deus havia escolhido para repousar sua glória, representada pela Arca da Aliança que ficava no Tabernáculo de Moisés. Ali estava o rei Davi prestes a realizar seu culto particular ao Rei dos Reis e Senhor dos Senhores .

 3  Jerusalém, que és edificada como uma cidade compacta,
Jerusalém está edificada como uma cidade bem sólida, bem estabelecida, firme como uma rocha, protegida com muros e torres. Era uma admirável cidade, seria  possível perceber suas fortificações desde as portas de entrada. Davi a havia conquistado dos jebuseus, seus antigos moradores, com bastante dificuldades. Ele fizera desta cidade a capital do Reino e a fortificou com muralhas e torres bem sólidas. Era uma fortaleza.


 4 aonde sobem as tribos, as tribos do Senhor, como testemunho para Israel, a fim de darem graças ao nome do Senhor.
 As tribos de Israel todas juntamente se reúnem para festejar em um só Lugar. Ali é o centro do culto dos Israelitas. O povo de Deus se congrega na Santa cidade . Assim como no famoso salmo 133 onde o escritor exalta a união entre irmãos, aqui no versículo 4 deste salmo percebemos  a valorização da comunhão do culto. Um culto puro e legítimo deve ser realizado em espírito de comunhão, deve ser celebrado em fraternidade e unidade.

 5 Pois ali estão postos os tronos de julgamento, os tronos da casa de Davi.
Lá  as autoridades de Israel estão reunidas para julgar os casos e resolver os problemas do povo, o povo é julgado pelos seus juízes e em casos extremos e difíceis o rei poderá julgar também. Não existia separação entre Judiciário, Executivo e Legislativo como nos dias modernos, nem mesmo poder Moderador. Na Monarquia  dos hebreus o rei escolhia os juízes , que eram submisso a ele próprio.Neste caso o rei era o maior juiz do povo. O rei também  fazia leis, com ajuda de seus conselheiros e anciãos. O povo esperava que o rei fosse inteiramente submisso a Deus para poder julgar com justiça e sabedoria.

 6 Orai pela paz de Jerusalém; prosperem aqueles que te amam.
O bem mais preciso de uma cidade era a paz, haviam problemas terríveis que poderiam  atingir uma cidade, a fome, a doença, a corrupção das autoridades, a desordem, mas a guerra era pior  por que com ela todas estas demais calamidades viriam juntas. A paz era um bem precioso e devia ser buscado. O melhor jeito de pacificar uma cidade é através da oração. O Senhor ama os pacificadores, ama quem procura a paz .
O Senhor também era zeloso para com sua cidade, Jerusalém era preciosa para Ele. Quem pois amava a cidade era também abençoado e e agraciado por Deus. Era a bênção de Abraão:  abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem. Sobre Jerusalém repousa esta promessa.

 7 Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
O Salmista também amava a cidade, ele desejava a paz para ela ao mesmo tempo que desejava prosperidade para a cidade. Ora , sabemos que quem prospera não é exatamente uma cidade e sim os seus habitantes, logo o coração do rei ansiava para que os seus súditos fossem prósperos e abençoados. Davi  amava seu povo, sua terra, sua nação, este amor agradava a Deus, quem ama ao povo de Deus ama ao próprio Deus, quem quer o seu bem, quer o bem para o próprio Senhor.

 8 Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Haja paz dentro de ti.
Mais uma vez o salmista demonstra qual a sua preocupação maior. Não são as riquezas dos seus bens , nem o seu gado, suas ovelhas, suas casas, mas sim a felicidade dos seus amigos e irmãos. E quando ele fala irmãos ele inclui todo o povo , pois entre as doze tribos eles se tratavam igualmente como irmãos, filhos do mesmo pai terreno Abraão e do mesmo Pai Celeste o Senhor IAVÉ.

 9 Por causa da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem.
Este maravilhosa salmo termina com uma nota emocionada do autor comprometendo-se ma buscar o bem desta cidade, da cidade onde habita o nome de Deus. Por causa do Senhor , o rei  não iria poupar esforços para que a cidade e seus habitantes estivessem bem. Lá seria , mais tarde construído o Templo de Jerusalém pelo rei Salomão , filho de Davi. O rei nem cogitava, não tinha  nem  como imaginar, mas lá, muitos e muitos anos depois o próprio Deus pisaria na cidade  na pessoa de Jesus Cristo .





Comentários

Total de visualizações