Pular para o conteúdo principal

A IGREJA DE TIATIRA( comentário base para EBD dia 6 de maio)


A IGREJA DE TIATIRA - A IGREJA PAGà
"Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Estas coisas diz o Filho de Deus..."
Jesus escolhe aqui o título de Filho de Deus, que é superior ao título escolhido em Apocalipse 1:13 quando se denomina Filho do Homem. Jesus escolhe esse título ao falar com a Igreja de Tiatira por causa do paganismo deles, que pregavam Jesus como humano e desprezavam Sua natureza divina. O final dos tempos é marcado por vários falsos mestres que ensinam que Jesus Cristo seria apenas humano, negando sua natureza divina.
"...que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao bronze polido:"

Jesus descreve o seu corpo glorificado pela seguinte razão: é assim que Ele virá em sua Segunda Vinda, e virá para julgar as nações. Portanto, ao se revelar assim à Igreja de Tiatira, significa que Jesus olhará para essa Igreja com extremo juízo porque ela permitiu a infiltração de falsas doutrinas dentro de si, ensinando-as aos servos Dele (Apocalipse 2:20).
Jesus aqui faz elogios à Igreja de Tiatira em seis aspectos:
  1. Suas obras: 
  2. Apesar de tal período que a Igreja passava, com sua sede em Roma, muitos de seus membros ainda sim serviram fielmente a Jesus Cristo
  1. Seu amor:
  2.  Poucos sabem, mas nos tempos antigos, locais como sanatórios e hospitais eram visitados somente por membros da Igreja. Jesus reconhece esse esforço como sendo o amor que muitos membros dessa Igreja tinham pelas pessoas
  1. Sua fé: 
  2. Ainda sim, mesmo permitindo a infiltração de doutrinas pagãs, muitos membros da Igreja de Tiatira tinham fé em Jesus Cristo, e assim Ele a reconhece
  1. Seu serviço:
  2.  significa o ministério da Igreja de Tiatira. A Igreja ainda sim servia à população
  1. Sua perseverança: 
  2. Mesmo sabendo que a Igreja de Roma ocupou um largo período de tempo até a Reforma de Lutero, muitos membros perseveraram na fé e Jesus reconhece isso, o que mostra que Jesus olha individualmente para cada membro, provando mais uma vez que a salvação é individual
  1. Suas últimas obras, mais numerosas do que as primeiras: 
  2. apesar do período de Inquisição ter acontecido nessa época representada pela Igreja de Tiatira, Jesus reconhece também as boas obras de muitos membros da igreja romana.
Por outro lado, Jesus severamente condena a Igreja de Tiatira pelo fato deles cometerem imoralidades sexuais e comerem alimentos sacrificados a ídolos, resultado do ensinamento falso promovido pelo principado satânico denominado espírito de Jezabel.
Jesus aqui relata que já deu inúmeras oportunidades para essa igreja se arrepender de suas práticas pecaminosas, mas conforme diz o versículo, mas ela não quis se arrepender.
Jesus alerta que todos aqueles que se deixam convencer pela doutrina falsa dessa igreja passarão por grande tribulação. Em outras palavras, tais seguidores da falsa igreja não serão arrebatados e passarão pela Tribulação. Sem dúvida, esses seguidores não subirão no dia do Arrebatamento. Portanto, arrependimento e santificação é fundamental para tal igreja.
A morte aqui expressada por Jesus não significa a morte física, mas a segunda morte, cujo destino é lançar todos os incrédulos no lago de fogo, conforme Apocalipse 20:15.
O conselho de Jesus Cristo vai para aqueles que, apesar de fazerem parte da Igreja de Tiatira, não aceitaram e tampouco seguiram suas falsas doutrinas. Jesus promete aliviá-los, reconhece a fidelidade destes e os aconselha a permanecerem assim até o fim.
Há dois aspectos do desafio de Cristo à Igreja de Tiatira:
  1. Ao vencedor, dará a ele autoridade sobre as nações, o que significa que reinará com Jesus durante o Milênio;
  1. Dará ainda a estrela da manhã, que está muito claro em Apocalipse 22:16 ser um dos títulos de Jesus Cristo. Ou seja, Jesus vem morar naquele que é vencedor. Em 1 João 5:1-4 a Palavra diz que todo aquele que é vencedor é aquele que crê que Jesus é o Cristo, o Ungido.

"Conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé, o teu serviço, a tua perseverança e as tuas últimas obras, mais numerosas do que as primeiras."
"Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas a ídolos."
No livro de 1 Reis, Jezabel era a esposa do rei Acabe, e perseguiu Elias. As características principais da rainha Jezabel eram o autoritarismo, a manipulação e a insubmissão ao marido. Jezabel tomava as decisões por si e jamais respeitava o marido como sacerdote da nação israelita. Jezabel introduziu o culto a Baal na época de Elias. Portanto, havia um poder maligno, um demônio, por trás da autoridade da rainha Jezabel que denominamos principado (Efésios 6:12). Na Igreja de Tiatira, sem dúvida havia um espírito maligno debaixo da hierarquia do principado de Jezabel regendo a falsa religião, o que a Bíblia chama de governador deste mundo tenebroso (no grego kosmokrator) que é mencionado em Efésios 6:12. A função do kosmokrator é reger uma falsa religião dominando as populações.
O espírito de Jezabel regia o culto a Baal, provocando contaminações ao povo que o seguia como, por exemplo, a prática de prostituição e alimentação de coisas sacrificadas a ídolos. Obviamente, tais práticas são altamente condenadas pela Palavra de Deus.
"Dei-lhe tempo para que se arrependesse; ela, todavia, não quer arrepender-se da sua prostituição."
"Eis que a prostro de cama, bem como em grande tribulação os que com ela adulteram, caso não se arrependam das obras que ela incita."
"Matarei os seus filhos, e todas as igrejas conhecerão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras."
Também é uma referência ao Julgamento do Grande Trono Branco, quando aqueles que não receberam Jesus comparecerão diante Dele para serem julgados por suas obras, de acordo com Apocalipse 20:11-15.
"Digo, todavia, a vós outros, os demais de Tiatira, a tantos quantos não têm essa doutrina e que não conheceram, como eles dizem, as coisas profundas de Satanás: Outra carga não jogarei sobre vós; tão-somente conservai o que tendes, até que eu venha."
"Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações,e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…