Pular para o conteúdo principal

As pregações atraentes da modernidade




As pregações atraentes da modernidade
Estive estes dias procurando certo conteúdo teológico na internet e me deparei com esta charge. Interessei-me deveras! Ela parece sintetizar com muita propriedade a tendência das pregações do corrente século.
A jactância  de certos pregadores contrasta terrivelmente com sua proficiência nos púlpitos. Vejo, com muita tristeza, uma corrente teológica moderna que está corrompida pela superficialidade, pelo apego ao secularismo e pelo imediatismo. As pregações que parecem mais com programas humorísticos ou  de entretenimento estão cada vez mais comuns. E isto é uma tendência que contagiou muitos dos grandes homens de Deus da atualidade.
Emocionalismos forçados, termos pejorativos, gírias, anedotas, até malabarismos podemos observar em determinados eventos. Tenho toda convicção que a santidade da casa de Deus não combina com este tipo de coisa. Profanar o Altar pode custar caro.
 "Portanto, como eu vivo, diz o Senhor DEUS, certamente, porquanto profanaste o meu santuário com todas as tuas coisas detestáveis, e com todas as tuas abominações, também eu te diminuirei, e o meu olho não te perdoará, nem também terei piedade."  (Ezequiel 5 : 11)
Deus não há de desviar o olhar de tamanha profanação, o profeta foi taxativo: Não terei Piedade.
Os que conhecem as Sagradas Escrituras sabem o tamanho da responsabilidade que é da Pregação. O ministério é um dom divino. Devemos ensinar ao povo os verdadeiros mandamentos de Cristo, pois assim honraremos nossa chamada. Falar em nome de Deus para as pessoas é tarefa seriíssima. Não é necessária a tentativa de agradar o povo, quem é de Deus ouve o que é de Deus. Deixemos a Palavra falar aos corações.
Eis que devemos clamar para que Jesus envie seus mensageiros com palavras de Verdade para os corações sedentos de sua mensagem. Nós mesmos (posso me incluir entre os chamados) que temos oportunidade de falar em um púlpito precisamos estar conscientes da necessidade real do povo.
Deixemos os "malabaristas " brincarem com suas demagogias, fiquemos nós buscando a sabedoria de Deus para a verdadeira ministração.

 




Comentários

Total de visualizações