Pular para o conteúdo principal

Preciosa graça e graça barata.



Quanto custa o cristianismo para você? Muito ou pouco?
Quão difícil para você é ser cristão?
Se sua resposta for que custa pouco e acha fácil viver o cristianismo neste mundo em sinto informá-lo que você desconhece o que é ser cristão de verdade. Está vivendo uma graça barata.
O termo graça  barata, que  foi  um termo criado pelo  teólogo Dietrich Bonhoeffer e usado  pela primeira vez em seu livro "Discipulado", designa um cristianismo sem cruz, sem sofrimento, sem esforço, um cristianismo que ensina uma graça que libera o homem para viver em pecado, ao invés de libertar o homem do pecado.

A verdadeira graça custa muito, o preço caríssimo, que nós não poderíamos pagar. Cristo pagou este preço para que hoje pudéssemos usufruir de tão grande salvação.
Um verdadeiro arrependido não sentirá alegria em pecar, não dirá que o seu pecado não custa nada e que tudo que fizer ficará sem consequência. Cristo morreu para que fôssemos livres do poder do pecado, porque agora viveremos pecando? Foi extremamente caro o preço que  Jesus pagou por nossos pecados.
A conversão tem totalmente a ver com a rejeição do pecado, um forte sentimento de rejeição daquilo que desagrada a Deus.
Aos que pregam a graça barata eu questiono: como  poderíamos interpretar os alertas  contidos nestes versículos?


Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.
Apocalipse 22.15

Acaso não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis; nem fornicadores, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbedos, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.
1 Coríntios 6.9-10

É óbvio que esta não é uma lista exaustiva de pecados, existem muito mais. Talvez estes sejam os mais comuns e estão citados na Bíblia por que são perigosos para condenar muita gente. Como interpretar? Será que Paulo fala sério?
É claro que fala. Para vivermos uma vida reta, santa e agradável a Deus é preciso que não nos acostumemos com o pecado e  que ele não fique sendo parte da nossa vida. Um salvo, por exemplo,  não será conhecido como ladrão, pois Jesus o liberta desta atividade suja. Da mesma forma  um maldizente, nem um adúltero. O salvo não faz do pecado uma rotina irrelevante na sua vida, mas luta diariamente contra ele.
Pense em alguém vivendo em adultério mesmo que frequente a igreja. Ele canta, e até prega, ela se acha um salvo, um eleito. Ele afirma que Jesus perdoa todos os pecados e o perdoará também. Tal pessoa está atraindo condenação para si mesmo, estando longe do verdadeiro perdão prometido por Jesus. Não se arrepende e não faz nada para mudar.
Claro que cabe a Deus o julgamento final, não a nós, mas é indiscutível que tal pessoa não está dando testemunho de sua conversão e escandaliza o cristianismo pois não dá fruto de salvo. O fato é que não há perdão, nem conversão sem arrependimento sem mudança de vida.

É necessário que nos levantemos contra o evangelho  permissivo que tolera o pecado na Igreja em nome do amor cristão. Isso não é amor, pois quem ama quer o melhor e o melhor para qualquer pessoa é estar perto de Deus, e não se pode  permanecer perto de Deus amando o pecado e a injustiça.
Leiamos o que diz Paulo, o apóstolo da graça:

Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.
Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
Não deis lugar ao diabo.
Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.
Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.
E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual
 estais selados para o dia da redenção.
Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós,
Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.
Efésios 4.22-32

Não se pode ignorar tais versículos, há  impeativos para serem obedecidos. Se a pessoa é salva ocorre mudança na sua vida e esta  alteração serão perceptíveis.

Viver em Cristo é enxergar o mundo de maneira totalmente diferente, agora o que nos afasta da comunhão com o Espírito deve ser evitado a todo custo. Nova vida, nova criatura, novos ideais e novos projetos.

É lógico que todos nós temos falhas, temos defeitos, mas isso não é uma desculpa para que pequemos livremente. É no Espírito que buscamos auxílio contra as provas e tentações da jornada da vida. Sem ajuda do Espírito Santo não somos capaz de nos livrar de nenhum pecado e fracassaremos irremediavelmente.
Leiamos o que Paulo continua dizendo:

Tais fostes alguns; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
1 Coríntios 6.9-10

Deus nos promete perdão através da graça preciosa de Jesus. Uma graça que nos livra do peso do pecado e da maldição da lei que nos subjugava. Vivendo uma nova vida estamos aptos a conhecer a vontade de Deus e crescer na piedade sempre. Essa é a GRAÇA PRECIOSA.

Há uma vocação do verdadeiro salvo para viver em santidade e ele perseguirá até o fim de sua vida esse chamado. Qualquer atitude diferente dessa é indigna de Cristo e de sua mensagem.

Comentários

  1. Muito boa Leitura Vitor, texto muito bem contextualizado a frase que me chamou a atenção foi essa:
    "O salvo não faz do pecado uma rotina irrelevante na sua vida, mas luta diariamente contra ele."

    Abracos cheio de graça e paz.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações