Pular para o conteúdo principal

Perto do centro, todas as coisas resplandecem. Salmos 119.135

Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos.
Salmos 119.135




Desde cedo, na escola, aprendemos que existem dois tipos de seres celestes, os que tem luz própria e os que não tem luz própria. Temos o Sol, uma estrela que tem luz própria, temos a lua e demais planetas, que não emitem luminosidade. Para serem visíveis, os astros (planetas, satélites)  precisam que uma fonte luminosa incida sobre eles. A Ciência humana explica isso.

Também o salmista sabia muito bem que não possuía luz própria, mas que sua vida precisava da luz que vinha de Deus para que tivesse sentido e orientação. Sem Deus ele era invisível e desprezível. A Bíblia explica isso.

Babilônios, assírios, cananeus, egípcios, caldeus e todos os povos antigos, entendiam que os "deuses" agiam e viviam em função deles, os homens, e que o seu povo seria o centro do universo e da criação. Para estas nações também, as constelações moviam-se ao seu redor e ao redor do nosso mundo como se estivéssemos no centro do "palco do universo". Porém, os antigos hebreus desde há muito, sabem que o homem não é o centro do universo, mas que Deus é o centro de todas as coisas.

Semelhantemente, hoje sabemos que não é a Terra o centro do Sistema Solar, mas sim o Sol, e é assim que o Altíssimo fez, ponto. Temos convicção que a Bíblia não desautoriza nenhuma evidência astronômica, ela é a revelação perfeita de Deus para nossas vidas.  É sabido porém que a Igreja Medieval tentou forçar a Bíblia para encontrar indícios de que nosso planeta estivesse no centro, mas o fato é que isso nunca pode ser provado biblicamente. No centro do Sistema Solar está o Sol, diz a ciência e no centro de todas as coisas está Deus, diz a Bíblia.

No Renascimento e no Iluminismo conseguiram retirar a terra do centro do Sistema Solar, mas, contraditoriamente, colocaram o homem no centro de todas as coisas. Acertaram por um lado, erraram miseravelmente no outro. Retiraram a proeminência divina  sobre sua criação. Sabe o que ocorreu? O homem disse: " Que Deus não brilhe mais sobre nós, agora temos luz própria".

A luz que o homem diz ter é a Razão, sua capacidade de pensar e de elucubrar, de achar respostas para as coisas, de resolver problemas. Afirma-se:  O homem tem luz e essa luz é sua racionalidade.

Essa foi uma grande tolice da humanidade, pois os seres criados não tem luz, eles são apenas refletores da verdadeira luz que vem de Deus. Sua razão não é plenamente autônoma, pois quanto mais se afastam do seu Criador mais fraca é débil é refletida essa luminosidade.

Os antigos hebreus reconheciam sua insuficiência, sua  permanente carência da luz divina. Eles não se colocavam no centro, eles punham Deus no centro.




Quanto mais perto da luz, mais refletimos a luz!


Moisés escreveu :

  
O Senhor te abençoe e te guarde;
O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
Números 6.24,25


Este texto foi escrito muito antes  do Salmo 119, e  é por isso que temos uma referência a este texto aqui. Perceba  que,  assim como Moisés entendia que a maior bênção e maior alegria seria o contemplar o resplendor da face de Deus, o salmista compreendia que, para viver neste mundo escuro e marcado pelo pecado, ele precisava estar iluminado pela face do Senhor, só assim ele poderia obedecer a Deus e viver.
Mas é preciso reconhecer que não possuímos luz própria, que nossa razão é insuficiente e que somos débeis e carentes da graça divina. Sem humildade não se pode ver a face de Deus.
A face do Senhor brilha sobre os servos que o obedecem, aqueles que o temem com amor submisso. Isso é magnífico! Temos exemplos maravilhosos na Bíblia de como a face resplandecente de Deus fortaleceu seus servos nos momentos mais difíceis da jornada. Perto do centro, perto de Deus, todas as coisas resplandecem, nossos olhos podem contemplar  a alegria e nosso coração o regozijo de estar próximo do Senhor. 

Que o nosso coração inflame no desejo sincero de estarmos sempre a refletir e  resplandecer o rosto do nosso Salvador.

Comentários

Postar um comentário

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações