Pular para o conteúdo principal

Olha para mim.Salmos 119.132


Olha para mim, e tem piedade de mim, conforme usas com os que amam o teu nome.  Salmos 119.132



O salmista expressa toda a sua confiança no Senhor neste versículo. Ele expressa sua convicção de que Deus usa de misericórdia para os que o amam.
Deus sempre trata com misericórdia o seu povo. Podemos confiar nisso.
Quando somos pequenos, as primeiras pessoas a quem procuramos quando estamos em situação de perigo ou dor é a mãe ou o pai. Sabemos que são os que mais se importarão conosco, são aqueles que mais nos ouvirão e quem mais nos poderão ajudar. São os primeiros "médicos", "advogados", "professores" a quem as crianças aprendem a recorrer. Geralmente é a mãe, mas é possível também que seja o pai  o primeiro a ser chamado em busca de auxílio. Eles escutam coisas do tipo: "olha para mim", cuida de mim", "me ajuda". E ali eles vão atender o pedido do filho. O olhar da criança se dirige naturalmente aos pais, não se endereça a estranhos nem aos irmãos, pois são os pais que podem e desejam prestar auxílio e dar atenção a eles. O filho quer que o pai olhe para si, não há ninguém mais importante que o pai para o filho. Ali está a segurança, ali está o conforto, ali está a atenção e o cuidado. Ali está um olhar de amor.

Quando crescemos é comum que nosso olhar se dirija a outras pessoas, a quem devemos solicitar socorro especializado, ao invés do pai e da mãe. Neste caso, procuramos médicos, advogados e professores especializados (entre outros). Sabemos que estes profissionais não atendem puramente por amor, mas estão ali, prestando um serviço que custará um valor determinado, estão trabalhando para terem como cuidarem de seus interesses pessoais, por isso seu serviço será pago. Isso é normal, cada um tem de ter seu ganha pão. Mesmo assim sabemos que o pai e a mãe (via de regra) estão naturalmente a li, empenhados pelos filhos, prontos a atender qualquer pedido de ajuda ou auxílio, mesmo que o filho já seja adulto. São motivados pelo amor e não se preocupam e receber a paga por seus serviços. A única paga que desejam e ver seus filhos felizes, realizados e bons cidadãos.

Nosso Pai celeste também deseja assim. Nos ama muito mais que nosso pai ou mãe natural. E Ele é o Provedor por excelência. Tem todos os recursos nas suas mãos e quando faz algum benefício a seus filhos não espera paga ou recompensa. Só nos deseja ver bem, realizados e cheios de vida, vida espiritual abundante.

Olha para mim  - Clamando pela atenção do Altíssimo, o salmista está carecendo ser ouvido e atendido, assim se dirige ao Senhor, sabendo que ele jamais lhe deixará desamparado, sempre lhe dispensará sua atenção.

Devemos aprender com o salmista e solicitar a atenção de nosso Pai Celeste sempre que necessário, sem medo de sermos repreendidos ou rechaçados por nossos pedidos.

Tem piedade de mim - Enfrentando problemas ele se vira para Deus e solicita auxílio, ajuda em momento oportuno em que sua dor o aflige demais. 


Conforme usas com os que amam o teu nome - Aqui o escritor demonstra o quanto conhecia a Deus e o seu proceder habitual. Ele sabia que para o Senhor era comum atender o clamor do seu povo. Era um hábito, uma coisa normal , um fato cotidiano do Senhor para com seus filhos. Quem tem  intimidade com o pai é o filho, não o estranho. O estranho não é atendido pelo pai com o mesmo interesse e cuidado que o filho, pois quando um filho solicita o pai larga tudo o que está fazendo para atender a necessidade do mesmo.
O povo de Deus são todos aqueles que amam o nome do nosso Senhor, e que estão ligados pelos laços do amor de Cristo, nosso Salvador, estes são os filhos de Deus.


Motivados por este salmo, alegres pelo que ele nos ensina, é importante sabermos e nunca esquecermos que temos um Pai nos céus, um Pai que se importa com os filhos.


Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações