Pular para o conteúdo principal

O caminho da verdade é dificil. Gálatas 5.7


Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à verdade? Gálatas 5.7






   
A carta aos gálatas nos traz aspectos essenciais da verdade. Um deles é que a verdade é difícil de ser seguida até o fim. Não são poucos que tentarão nos dissuadir da verdade no meio do caminho.

Esta carta confronta o ensinamento dos judaizantes. Estes ensinavam, erroneamente, a necessidade de guardar  a Lei do Antigo Testamento, mesmo após o sacrifício de Jesus na cruz, para receber a salvação.  Isso ia contra o coração do Evangelho de Cristo que era centrado na graça e na fé e não dependia dos méritos humanos para salvação.
  
  
Paulo os estava exortando  para que  ficassem firmes da verdade, mas isso não estava sendo fácil para os crentes da Galácia, pois os judaizantes estavam corrompendo o evangelho ensinando doutrinas estranhas.

Os gálatas estavam dando ouvidos aos judaizantes e desprezando as palavras do apóstolo Paulo que, com muito esmero, tinha pregado o evangelho puro e cristalino da salvação por meio da fé.
Os crentes da Galácia começaram muito bem, correndo, fortes e seguros. Sua caminhada cristã foi exuberante, vitoriosa, mas algo deu errado no meio do caminho. Haviam inimigos da verdade entre eles, e estes estavam perturbando sua caminhada.

A verdade sempre foi e sempre será bem mais difícil de seguir do que as mentiras.  Ainda mais uma verdade dura. Sempre  haverá quem invente alguma mentira para, se possível, amenizar a dureza da verdade.
Eu gosto do exemplo de Atanásio, um dos pais da Igreja. Atanásio   defendeu a ortodoxia até o dia de sua morte. Quando um amigo de Atanásio lhe disse: 

“Atanásio, o mundo está contra ti”, 

ele respondeu: 

“ Se o mundo for contra a verdade então Atanásio será contra todo o mundo."

O que você prefere:  uma verdade difícil ou uma mentira fácil?
Muitos escolhem a mentira, pois ela geralmente  é mais palatável, ela é mais agradável aos ouvidos.
Que mentira os gálatas estavam evitando?

Os judaizantes eram os inimigos na fé que os impediram de crescer na graça. Eles ensinavam que  a fé em Cristo não era suficiente para a salvação. A fé deveria estar conectada com a obediência estrita a Lei para que o homem fosse salvo.

 Paulo combatia com extrema  ênfase este ensino. Esta heresia era paralisante, destrutiva. 
Esse ensino era pernicioso pois tirava a honra e os méritos que a morte de Cristo tinha conquistado para a Igreja. Ele ensinava que a glória da salvação caberia também ao homem, na medida que ele deveria "cumprir a outra parte da salvação", a saber , as boas obras que proporcionariam ao homem o acesso à Deus e a salvação.  Isso proporcionava aos homens algo para gloriar-se, algo para que pudessem exigir de Deus o direito que a obediência a Lei lhes traria. Eles achavam que poderiam correr bem com suas próprias forças, sua próprias "pernas", e relegar Jesus a um segundo plano.

Segundo estes hereges, o gentio deveria primeiro tornar-se judeu, através da circuncisão  e aceitar a tradição do judaísmo para depois considerar-se um cristão.

Porém não é isso que os Apóstolos ensinaram.  Sujeitar-se a Lei  é colocar toda  obra de Cristo como um acessório, deixar em segundo plano, como algo incompleto e insuficiente. Isso desonra o evangelho e macula a verdade.

Esse era o evangelho mutilado, corrompido, que Paulo esmerou-se em combater.

  
Paulo não aceitou esta falácia e esforçou-se para mostrar a grande mentira do sistema legalista. Ele refutou os judaizantes afirmando  que a Lei nunca justificou ninguém. O próprio Abraão não foi justificado pela observância da Lei, mas pela fé e pela Promessa.

Só Jesus pode justificar através de seus méritos na cruz do Calvário. Só Cristo e nada mais.

Os judaizantes estavam perseguindo quem seguia o Evangelho pregado por Paulo e muitos estavam deixando para trás o ensinamento do apóstolo para darem ouvidos a estes  judeus legalistas. Manter-se firme na Graça não era fácil.
 Paulo corrigiu aos gálatas por estarem abandonando a verdade.
 Assim também hoje, os falsos mestres, os que pregam heresias, perseguem e maldizem quem lhes confronta biblicamente, são avessos à verdade.
Porém a Igreja verdadeira não abre mão da pureza de sua fé e da exatidão da sua doutrina.

  
A verdade, deve ser seguida custe o que custar, mesmo que seja difícil de ser seguida. Mas no fim todo nosso zelo pelo evangelho será recompensado.

Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações