Pular para o conteúdo principal

Rei, profeta e sacerdote - expressão exata do Seu Ser. Hebreus 1.1-3



1
 - Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profetas, mas nestes últimos dias falou-nos por meio do Filho,

2 -  a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo.

3 -  O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa. Depois de ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas,

Hebreus 1.1-3


Rei, Sacerdote e Profeta quem é Cristo para você?
Quem é o Filho ? Hebreus inicia respondendo esta pergunta.

Quem é Jesus? 
Filho de Maria,  nascido em Belém da Judeia, conhecido como Galileu e Nazareno. Teve como pai ( adotivo) José e como irmãos ( também por adoção) Tiago. Os evangelhos canônicos nomeiam quatro irmãos: 

Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, 
e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?" 
Mateus 13.55


Hebreus não está preocupado, porém, com a origem terrena de Jesus, ele se aprofunda em sua origem divina. A divisão é dupla.
Deus dividiu sua revelação  assim como a humanidade divide seu calendário em duas partes: Antes e Depois de Cristo.



Antes de Cristo - Velho Testamento.

Deus se revela por meio de profetas, governa por meio de reis e proporciona expiação de pecados através de sacrifícios oferecidos pelo sacerdote.



Depois de Cristo - Novo Testamento.

Deus se revela por meio de Jesus, governa por meio de Jesus e proporciona expiação de pecados através de Jesus.
Ele abre um novo e vivo caminho para Deus. Inaugura uma nova época na história da humanidade.
Para deixar claro, vamos explanar os versículos de Hebreus 1.1-3



1.1 —  O Profeta

1 - Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profetas, mas nestes últimos dias falou-nos por meio do Filho,

Percebemos perfeitamente a proeminência de Jesus, o Sumo Sacerdote, a mais perfeita revelação de Deus.

Desde a Criação, o modo como o Altíssimo se revela aos homens é através dos profetas, homens escolhidos, preparados, cheios do Espírito Santo que levavam a mensagem divina aos homens. Eles eram escolhidos desde o ventre de suas mães, como no exemplo de Jeremias:

“Antes mesmo de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que viesses ao mundo, Eu te separei e te designei para a
 missão de profeta para as nações!” 
Jeremias 1.5

 Tudo que precisava ser dito, era dito por eles, ninguém mais estava autorizado a falar em nome de Deus. 
A divina revelação foi insistente:  Muitas vezes e de muitas maneiras

Muitas vezes:  Adão, Noé, Abraão, Jacó, todos os patriarcas foram profetas, no sentido de terem experiências diretas de contato com  o Todo Poderoso. Eles foram orientados e dirigidos pelo Senhor. Moisés, o Rei Davi, Elias, Eliseu, Daniel entre outros, foram profetas que receberam também  falaram em nome de Deus no AT.


De muitas maneiras: Ou seja, através de sonhos, visões, revelações. Algumas vezes voz audível, outras vezes o próprio Deus se apresentou  temporariamente em forma humana para falar aos seus servos ( teofania).

Agora porém, vindo a plenitude do tempo, o momento mais esperado da história, Deus se revela cabal e definitivamente através do   Filho.  Não há mais intermediários, não há mais "tradutores", intérpretes, o próprio Deus expressa sua vontade diretamente aos homens. Cristo é o Profeta dos profetas , o único que  fala diretamente da parte do Altíssimo, fala de Deus, sobre Deus e em Deus. Aqui percebemos o caráter profético da vida do Filho.





1.2  — Rei do Universo

2 -  a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo.

Criador e mantenedor do Universo. Jesus é Rei. Ninguém tem mais poder do que ELE. Aqui está claramente destacado o caráter imperial  do ministério de Jesus. Ele veio a terra, morreu e ressuscitou como o maior vencedor de todos, o mais memorável e mais merecedor de todo louvor, honra e glória.  
O Filho reina soberano sobre toda a cronologia do Universo. Está pois assentado no seu trono celeste.
Assim como João capítulo 1, Hebreus também afirma que jesus é o verbo divino, a palavra encarnada. Ele sustenta todas as coisas pela palavra de seu poder.

Fez também o mundo. A palavra grega para mundo pode significar também séculos. Séculos como história como cronologia universal.
O Filho é o Senhor de toda a história. Controla o universo ao longo de toda a história como o Mediador junto ao Pai.



1.3 — O Sacerdote

3 -  O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa. Depois de ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas,

"Depois de ter realizado a purificação dos pecados." Aqui está ressaltada o fato mais relevante para a história dos homens.  O Filho   obteve o perdão total e definitivo dos pecados do povo de Deus. Através do ministério sacerdotal e sacrificial de Cristo temos nossa vida transformada e regenerada, temos acesso ao Trono da Graça, onde encontramos o perdão para nossos pecados.

O sacrifício  ordenado por Moisés era essencialmente diferente, os sacerdotes e os sacrifícios ordenados por Moisés, eram visíveis, enquanto o sacerdote desempenhado por Cristo no santuário celeste é invisível, porém real. Apropriamo-nos do poder purificador deste sacrifício por meio da fé, crendo que o sacrifício do Filho é suficiente para remissão dos pecados.

O Filho é o resplendor da sua glória, da glória de Deus. Ele é magnífico sacerdote que brilha a luz de sua graça sobre os remidos. Seu brilho maior advém de toda a dor, sofrimento e humilhação que passou, imerecidamente, para que pudéssemos sermos aceitos pelo Senhor.

O escritor nos diz que Jesus é a expressão exata do Ser de Deus. Ou seja, ele é Deus, adorado no Antigo Testamento. Feito homem, morto, crucificado e ressurreto.  Ele é Deus e está assentado no seu trono nos ceús.
Assim, com o ministério triplo de Profeta, Rei e Sacerdote, Cristo executa o plano perfeito e infalível da Trindade para resgatar a humanidade caída. 


Glória ao Filho por tão grande salvação.




Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações