Pular para o conteúdo principal

Não sabendo o que é precioso eles amam o ouro.Salmos 119:127


Eu amo os teus mandamentos mais do que o ouro, 
mais do que o ouro puro.
Salmos 119.127

 
  
Os homens não sabem amar o que é bom para si mesmos. Eles não sabem escolher o que lhes faz verdadeiramente bem. 

Antes mesmo do primeiro  pecado ocorrer o homem já havia falhado no seu interior, ele cometeu um gravíssimo erro de avaliação.  Esse erro foi avaliar mais aquilo que lhe parecia bom  aos olhos e não deu valor ao que Deus lhe ensinara ser bom.
Ele escolheu   segundo as suas próprias conjecturas. Ele não escolheu o que era precioso aos olhos do Senhor, mas o que  pareceu precioso aos seus olhos.

E Adão então amou mais ao mal do que ao bem, mais o pecado do que a justiça e daí seu pecado o arrastou para a escravidão e para a morte eterna.

Desde lá, vícios, guerras, adultérios,  injustiças, mentiras, roubos e toda espécie de mal tem sido praticada. Isso porque os homens amam mais a maldade do que o bem. Isso inclui toda a raça humana. Se há ainda alguma benevolência sincera, algum ato de bondade desinteressado ele vem exclusivamente da graça de Deus que ainda opera  neste mundo, de maneira bem restrita, pois o mundo permanece no pecado e nas trevas.  A bondade de Deus se manifesta por amor ao seu povo,  refreando a malignidade extrema do pecado.


A Igreja porém foi chamada para imitar ao salmista quando diz: "Eu amo os teus mandamentos mais do que o ouro". 

Ouro na Bíblia  é chrusion ( χρυσό),  uma palavra que pode significar todo tipo de material feito que seja feito ou contenha ouro em sua composição.  O ouro nas Escrituras é símbolo de riqueza material, de abundância de posses.

Contrariando a lógica do mundo, que  valoriza  os bens materiais  mais do que tudo, o povo de Santo  deve amar a Palavra de Deus acima de qualquer coisa.  Se os que jazem perdidos amam as trevas, cabe a Igreja amar a Luz. Tudo que perece aqui é trevas e o que não perece, os valores espirituais, são eternos, são luz.
A Bíblia nos fala que na Nova Jerusalém, a Cidade Santa, lugar onde Jesus morará com sua Igreja, as ruas são feitas de ouro:

  
As doze portas eram doze pérolas, cada porta feita de uma única pérola. A rua principal da cidade era de ouro puro, 
como vidro transparente. 
 Apocalipse 21.21


O material de que serão feitas as ruas são de ouro puro,  isso  significa que lá o ouro terá o mesmo valor do que o basalto que usamos para fazer os paralelepípedos com que construímos nossas ruas aqui. Ninguém ama as pedras das ruas, pois elas são abundantes, são comuns. Isso demonstra  o pouco valor que terão nos céus as coisas que aqui tem muito valor ( para os homens não regenerados).


Por isso o título do post: 

Não sabendo o que é precioso eles amam o ouro.

Jesus condena o amor às riquezas. O amor ao dinheiro é idolatria, avareza e nos afasta do verdadeiro culto a Deus. O Senhor abomina o pecado de idolatria mais do que qualquer outro.
Mamom era conhecido na antiguidade, como deus da riqueza, deus do dinheiro.

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.
Mateus 6.24

Não é o ouro a verdadeira riqueza, nem os bens materiais a fonte da verdadeira vida bem sucedida. 
Nossa vida é verdadeiramente enriquecida  no conhecimento da verdade,  no conhecimento das Sagradas Escrituras, ainda mais quando se procura assimilá-la de tal forma que possamos ensiná-la  a outros que também desejem aprender. Nossa vida é edificada, transformada.
Um homem rico  com um coração transformado por Cristo pode fazer muito bem para glória de Deus,  mas um homem rico mau pode fazer atrocidades contra a própria Igreja. O valor do homem não está pois nos bens que ele possui , mas no coração humilde e piedoso transformado pela graça

O  escritor de salmos conhecia muito bem o valor dos divinos preceitos. Valiam muito mais do que o ouro.








-------------



Apêndice

INFORMAÇÕES SOBRE O OURO
Esse ocorre nativo, usualmente amalgamado com a prata, em quantidades variáveis. É extremamente maleável e dúctil, e não mancha. Essas propriedades o tornavam muito aceitável material para ornamentação, tais como contos e anéis, até mesmo para o homem da Idade da Pedra. O ouro foi prescrito para ser usado nos móveis mais importantes do tabernáculo de Moisés (Êx 25) e do templo de Salomão (1 Rs 6). Esse metal era especialmente abundante no aluvião do deserto oriental do Egito, e os israelitas devem ter removido vastas quantidades do mesmo por ocasião do êxodo. Outras fontes conhecidas no mundo antigo eram a costa ocidental da Arábia, as montanhas da Armênia e da Pérsia, a Ásia Menor e as ilhas do mar Egeu.
 O ouro desde bem cedo se tornou valioso como artigo de trocas. 

Fonte: 
O Novo dicionário da Bíblia - J. D. Douglas

Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações