Pular para o conteúdo principal

Reforma Século 21- Ela deve estar só


A Reforma protestante  cresce sem parar até os dias de hoje.  Mesmo 500 anos depois de haver começado em Wittemberg, percebemos que este movimento continua vivo e pujante, fazendo o evangelho de Cristo se espalhar por quase todo mundo conhecido.
As denominações se formam, crescem, se expandem, amadurecem  e se transformam. Muitas começam bem, doutrinariamente e espiritualmente, mas com o decorrer do tempo declinam e morrem, quando não degeneram  de tal modo a tornarem-se seitas .
Porém antes de tornarem-se seitas, ou morrerem, muitas delas experimentam um processo de renovação da piedade e na doutrina, voltam-se com fervor renovado aos antigos princípios e assim evitam a corrupção da denominação. A essa renovação chamamos de reforma ou reavivamento. Com isso elas evitam sua derrocada final e conseguem se sustentar como Igrejas bíblicas genuínas.
A Reforma, neste sentido, é sinônimo de reavivamento, de despertamento para as antigas e imutáveis verdades da fé. 

Os homens tem uma criatividade gigantesca e por causa desta criatividade possuem a tendência  para  inventar regras e fórmulas para dinamizar os cultos e as doutrinas. E isso é  muito perigoso. Quem de fato dinamiza o culto é o próprio Deus através do seu Espírito, não precisamos inventar nada. Quando a criatividade torna-se um perigo a sã doutrina e a igreja começa a morrer espiritualmente aí é preciso uma renovação, uma reforma. 
O único caminho para  o despertamento é o princípio do Sola Scriptura. Ele foi  o principal dos lemas da Reforma de 1517 e será sempre  o único caminho para uma piedade realmente cristã.
O que pois é Sola Scriptura?


Sola Scriptura

Termo derivado do latim que significa - Somente a Escritura -  ele ensina de que a Bíblia é a única palavra autorizada e inspirada diretamente por Deus e, é a máxima fonte para a doutrina cristã, sendo acessível a todos:  .

“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” 
(2 Timóteo 3.14-17)

Este artigo não está ensinando o desprezo por toda outra fonte de autoridade espiritual como alguns pensam, pelo contrário, devemos respeitar a tradição, a liderança espiritual e o orientações que os mestres e professores da Igreja nos repassam. Porém acima de toda autoridade está a Palavra Viva de Deus , a Bíblia Sagrada. Ela é a Última Palavra de Deus para a Igreja  e toda autoridade espiritual deve estar sujeita à Ela.  A Bíblia é suficiente e indispensável para nos ensinar sobre a salvação do pecado, e é o paradigma em que nossa vida deve se pautar.


Reforma  hoje e o  Sola Scriptura
Neste sentido não há Credo, Concílio ou indivíduo que tenha autoridade superior a Palavra Escrita de Deus.  Temos liderança humana, mas não estamos cegamente sujeitos à ela, de modo que se essa liderança porventura se corromper, podemos nos servir da Palavra de Deus para  corrigir  a própria liderança. A Igreja não fica a mercê dos  caprichos humanos, a Bíblia a defende.
De tempos em tempos a estrutura eclesiástica das nossas denominações precisam passar por uma reforma para que elas possam continuar firmes, sólidas e relevantes para nossos dias.
Para que essa reforma ocorra é preciso que ela  procure  focar nos princípios bíblicos da adoração , mordomia cristã, culto e ética cristã para que essa renovação seja positiva e  transborde de fidelidade.

A Bíblia está sozinha, ela se basta, precisamos andar nos parâmetros divinos.
Ela está sozinha, nada deve estar equiparada a Ela, nem sonho, nem profecia,  nem revelação, nem autoridade humana.
Sola Scriptura.


Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações