Pular para o conteúdo principal

Não é minha mão que me segura.Salmo 119.117

Sustenta-me, e serei salvo, e de contínuo terei respeito aos teus estatutos. Salmo 119.117



Pensemos na cena: Um homem dependurado em uma ponte,  segurando apenas por uma mão, prestes a cair. Esta  ponte cruza por cima de um despenhadeiro altíssimo. Ele está por um triz de se espedaçar nas pedras lá em baixo.  Sua pouca força está findando, seu braço não resistirá muito tempo.
Não sabemos muito da situação que se encontra o salmista, mas pelo seu pedido de socorro parece-nos que está em apuros. Ele clama por auxílio, ele precisa ser sustentado, segurado. Parece este homem pendurado na ponte.
A força de que precisamos para sermos salvos não vem de nós,  ela emana de Deus. É isso que precisamos saber.
Somos como o salmista, estamos prestes a sucumbir diante do mal e do pecado do mundo. Nossa vida é frágil como uma neblina, quem nos garantirá viver no próximo dia, próxima hora, próximo segundo?
É impressionante como somos frágeis, como somos sujeitos a todo tipo de doença, de desastre. Somos seres mortais e tão delicados em nossa constituição que eu acho um grande milagre ainda estarmos vivos.
Eu também me imagino como o salmista, como que segurando apenas em uma mão e já  prestes a cair em um precipício. Frágil e mortal como todos os homens. Apesar disto não estou desesperado, afinal , se eu olhar bem, posso perceber que não é realmente a minha força que sustenta a minha vida. Eu percebo que estou sendo guardado e preservado pelo Senhor e devo ser grato por isso.
Se dependesse  apenas de minha  força, estaria já destruído pelos meus inimigos. Sou grato pois sei que Deus está cuidando de mim, me preservando e nada sairá errado no seu infalível plano para minha vida.
Sempre dependemos de Deus, mas é melhor quando confiamos e descansamos nEle, podemos estar  repousados em suas fortes mãos e não ceder aos apelos da nossa mente ansiosa.
E como o salmista proclamarei meu respeito e devoção absolutos aos divinos preceitos enquanto viver. O Altíssimo  é fiel e me sustenta com sua destra invencível.

Eu vivo, pois não é minha mão que me segura.


Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações