Pular para o conteúdo principal

Uma Provérbios 31. Mulher de Deus

Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. ( Provérbios 31)
 
Rubi



O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo. Ponto 2
Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. - Ponto 2
A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro. Ponto 1
Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
 Ponto 3
Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. Pontos 1,2,3


Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva.

Que maravilha a mulher de Provérbios 31. Que bênção tê-la por perto. Que melhor bênção ainda ser esposo de uma mulher Provérbios 31.

Hoje se comemora o Dia Internacional da Mulher. É importante termos um dia para refletir sobre a relevância da mulher na sociedade, e especialmente do ponto de vista de Jesus e da Bíblia.

Uma mulher deve ser valorizada não somente pelo que faz,pelo que representa, nem pelas qualidades que possui. Antes de tudo devemos considerar o valor enquanto ser criado à imagem de Deus. Naturalmente, sabemos que ela é criada a partir do homem, mas não para o homem. Ela foi criada para ser uma adjutora do homem em sua tarefa de cuidar do jardim e povoar a terra para glória de Deus.Ou seja, criada para Deus, à imagem de Deus.

 E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
Gênesis 1.27,28

Como já dissemos, a missão da mulher está clara na Bíblia, ser uma companheira, uma amiga, uma cooperadora do homem em sua tarefa de cuidar do jardim e povoar a terra para glória de Deus.

 Tanto o homem não foi criado para viver só, nem a mulher foi criada para ser independente do homem. A Bíblia diz que a tarefa foi dada em conjunto, para os dois executarem como uma equipe. A razão por que afirmo que nem o homem é completo, nem a mulher, completa em si mesma está no fato de que Deus criou ambos para ser uma só carne, uma metáfora para uma união especialmente íntima. Além disso, a missão de gerar filhos foi dada  aos dois  em conjunto para que ambos estejam cônscios de sua interdependência.
Toda mulher deve entender sua missão aqui nesta terra para ser plenamente feliz e realizada.
Começamos o post com 3 pontos que achamos relevantes para ressaltar em  Provérbios 31. Aqui então vamos analisar estes 3 princípios fundamentais da missão da mulher cristã.


Ponto 1 - Glorificar a Deus com seus dons

A missão especial de toda mulher cristã é glorificar a Deus com sua feminilidade, sua sensibilidade, sua delicadeza e amor. Uma visão Bíblica da Mulher é vista no exemplo de Cristo, que as trouxe para o meio de sua convivência, no qual receberam seus ensinamentos juntamente com os discípulos.  Algumas delas ajudaram financeiramente o ministério de Jesus.
Acompanhavam Jesus os Doze e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; Joana, mulher de Cuza, o procurador de Herodes; Suzana e muitas outras, que o serviam com seus bens. (Evangelho de Lucas, cap. 8, vv. 1 a 3).

A mulher que administra bem os seus talentos para glorificar a Deus está cumprindo bem sua missão.

 Ponto 2 - Mulher como companheira

Vemos em toda a Bíblia o ministério da mulher ligado ao papel de adjutora.  Uma visão cristã e bíblica da mulher   ressalta o seu papel de companheira, de estar lado a lado, face a face, ser a principal aliada, uma guerreira que se coloca junto do seu marido.
Esta foi a primeira missão da mulher, Deus criou a mulher como companhia.

Gênesis 2.18 - E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.

Idônea, ou seja, que caminha junto, que tem os mesmos ideais, o mesmo modo de vida e enxerga na mesma direção. Quando uma mulher sábia entende os ideais de seu esposo e caminha com ele para alcançar os objetivos, de fato , ela está entendendo seu chamado e sendo a verdadeira companheira pelo qual Deus se agrada. 


Ponto 3 - Deus criou a mulher como educadora.

 A Bíblia diz que cabe às mulheres o papel de serem mestras do bem. Ou seja, elas devem ensinar coisas boas e proveitosas que abençoem e edifiquem seus lares. A mulher é chamada para ser uma educadora por excelência e deve buscar sabedoria e graça de Deus para exercer esse ministério.
A mulher mais velha deve ensinar  as mais novas a cumprir bem   seu papel no lar.
Lemos Paulo na carta de Tito cap. 2. 3-5,

"As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem; Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada." 


A mulher também deve ser corresponsável pela educação dos filhos junto a seu marido.

Provérbios 1.8 -"Filho meu, ouve a instrução de teu pai e não deixes o ensinamento de tua mãe”.

Muitos homens e mulheres importantes são lembrados pelas suas proezas e capacidades, sejam artísticas, políticas, ou talentos em geral. Mas todos eles (ou a maioria) tiveram uma mãe para lhe educar nos primeiros passos da sua vida e ensinar-lhes as primeiras palavras que saíram da boca. Valorizemos isso.


Abordamos estes três pontos basilares da missão da mulher. Ela é feita para honrar a Deus acima de tudo, ser uma auxiliadora no segundo e ser uma educadora no terceiro ponto.
 A mulher que sabe localizar-se dentro do plano divino, sabe colocar-se disposta e motivada para cumprir a missão que o Senhor lhe determinou, essa será uma mulher feliz e será elogiada por sua fidelidade e zelo. Uma autêntica Mulher Provérbios 31.
Uma Provérbios 31. Conhece alguma?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) . Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6).  Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia. Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.  Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.

Atos 8.26-40
26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Lev…