Pular para o conteúdo principal

Semipelagianismo

Somos deserto, somos secos, sem vida , sem graça, mortos, incapazes de sentir a vida. A verdadeira vida. Vale de ossos secos (Ezequiel 37). Mortos em delitos e pecados ( Efésios 2.1) 
Somos um deserto. É isso que a Bíblia fala, somos  um deserto seco, vazio , sem água, sem nenhuma vida.
Mas não era assim que cria João Cassiano.Ele era semipelagiano.

O Semipelagianismo é uma heresia que, como seu nome claramente indica, se coloca como um meio caminho entre o pelagianismo e a ortodoxia. Ele  ensina que a humanidade é manchada pelo pecado, mas não ao extremo de não podermos cooperar com a graça de Deus com os nossos próprios esforços. Essa crença é, em essência, depravação parcial, ao invés de depravação total.  



O grande propositor deste ensino foi  João Cassiano, que afirmava que a graça de Deus auxilia no momento de se vencer o pecado, mas que a iniciativa precisa ser do homem. O semipelagianismo, entende que é o homem que tem de por  sua livre e espontânea vontade encontrar a Deus,  e crer em Cristo para ser salvo. As posições do calvinismo e do próprio arminianismo clássico   acreditam que é o Espírito Santo   que torna o arrependimento e a fé possível, isso se dá unicamente pela vontade de Deus.
A Bíblia claramente ensina que  somos incapazes de cooperar com a graça de Deus. "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia" (João 6:44).
O semipelagianismo foi condenado no II Sínodo de Orange, iniciado em 12 de julho de 526.



Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações