Pular para o conteúdo principal

O preço da ira de Deus. Naum 1.3



O SENHOR é tardio em irar-se, mas grande em força e ao culpado não tem por inocente; o SENHOR tem o seu caminho na tormenta e na tempestade, 
e as nuvens são o pó dos seus pés.
 (Naum 1.3)





Os dentes pontiagudos de um Leão rugindo. O animal está agressivo, sinal de sua ira terrível. Trovoadas, relâmpagos, nuvens escuras carregadas, eis o anúncio de uma grande tormenta. Os sinais são claros quando a tempestade se aproxima, todos ficam alertas.


Os homens percebem com facilidade quando a natureza mostra sinais de que a destruição está por vir, mas tem uma grande dificuldade de perceber quando Deus está irado.


ira é  o resultado das emoções em reação a uma injustiça ou a alguma maldade cometida,  os homens também se iram quando sua dignidade e honra são afetados, ou quando sua família, amigos ou grupo são ofendidos. A ira do homem pode ocasionar muita destruição. Se o presidente dos EUA ou da Rússia ficar irado podem dispor de um arsenal atômico muito grande para matar muita gente e destruir cenários do nosso planeta.



Mas Deus tem infinitamente mais poder, aquele que criou o Universo pode desafazê-lo pelo sopro de sua boca a qualquer momento, e isso nos parece assustador.



O profeta Naum diz que este Deus está irado e sua ira é justa e santa contra o pecado dos homens. O pecado é uma ofensa gravíssima contra a santidade divina.



E Deus está realmente irado, sua ira é contra o pecado, contra a desobediência e contra a rebeldia do homem. Ele está dando seus sinais de descontentamento e já anunciou a destruição, uma grande e desoladora destruição que está sendo preparada para toda a terra.

Ele está tardando, demora-se Deus em executar sua justa ira por amor ao ser humano.  O Senhor deseja restaurar o povo desobedientes, reconciliar os rebeldes.







A ira contra os salvos
  
  
Deus enviou  um Justo para que pudesse sofrer a sua santa ira no lugar dos pecadores eleitos. Jesus o único e verdadeiro santo suportou a ira divina para que os homens pudessem ser reabilitados. Muitos creram e receberam este sacrifício e por isso não permanece sobre eles a ira de Deus. É indescritível o quanto de tormento e aflição Jesus suportou na cruz, quando levou sobre si o pecado de muitos homens. Pecados que não eram seus.

Isso é motivo de imensa alegria para seu povo, a Igreja, que está desde então, reconciliada com seu Criador e já pode desfrutar as bênçãos desta maravilhosa comunhão.

O preço da comunhão foi o sangue de Cristo, o sangue que foi o preço da Ira de Deus. O preço da ira contra os salvos.









A ira contra o mundo



Porém há ainda muitos que rejeitam esta oportunidade. Sobre estes o juízo de Deus se aproxima infalivelmente.

Toda  a dureza e  toda a infinita força do julgamento de Deus está sendo pacientemente guardada para o final dos dias, no qual o Senhor derramará toda a sua indignação santa sobre os infiéis e incrédulos.

Para estes não tem preço nem haverá pagamento, pois sobre eles permanece a ira de Deus.




Postado em  25 de abr de 2014

Comentários

Blog do Vitor pelo mundo- agora

Total de visualizações