Pular para o conteúdo principal

Caminho maravilhoso de Deus no Salmo 119



O salmo 119 é o salmo da excelência, ele fala da riqueza dos divinos estatutos. Ele é sempre lembrado como o mais longo da Bíblia e é justamente por sua extensão que muitos leitores da Bíblia o tem deixado de lado.  
Porém , este salmo deve  ser lembrado por sua profundidade poética, devoção e beleza incomparável. Estas são as características marcantes destes versos.

Segundo o comentário Davidson, são  oito sinônimos da vontade de Deus, a saber: 
Lei, a Torah; testemunhos, os princípios gerais de ação;
Preceitos (piqqudim), regras particulares de conduta; 
Estatutos (huqqim),  regulamentações sociais;
Mandamentos (mishvah), princípios religiosos; 
Ordenanças (mishpatim), os retos julgamentos que deveriam operar nas relações humanas; 
Palavra (dabhar), a vontade declarada de deus, suas promessas, decretos, 
Palavra (imra), a palavra ou discurso de Deus, conforme é trazido à luz entre os homens.
Uma freqüente variante dos oito sinônimos usuais é Caminho (derek). Um vocábulo muito bem utilizado pois ele nos indica o caminho maravilhoso que Deus nos deixou   para nosso bem viver, e faz uma defesa elegante e apaixonada da lei do Senhor .O salmista  faz com tanta alegria , tanto júbilo, competência e beleza que nos deixa admirados de sua poesia.

Este salmo não tem título nem observamos mencionado nele o nome do  autor.
Há várias sugestões de autoria, nenhuma com  peso de evidência . Alguns sugerem   Davi, o salmista mor , que tem  73 salmos atribuídos a si ,  ou Esdras , o escriba que amava a Lei do Senhor e também o cantor Asafe são apostas de autor. De fato, não importa tanto sabermos quem foi usado por Deus para escrever o salmo , o que mais importa é reconhecermos nele a  inspiração direta do Espírito Santo.
O Salmo 119 é classificado entre os salmos acrósticos  (os outros são 10, 25, 34,37, 96, 111 e 112) .  Cada estrofe contém 8 versos , ao todo contando 22 estrofes . Cada estrofe começa com uma letra do alfabeto hebraico, sendo que elas estão organizadas na ordem alfabética.

Eu me proponho a começar uma maratona de comentários pelo Salmo 119 , versículos por versículo, sem pressa, sem nenhuma pretensão de esgotar-lhe o sentido ( obviamente impossível). Acredito que tal obra daria um livro, quem sabe um dia, talvez. Por hora vamos mergulhar neste maravilhoso Salmo.

Clique no link para viajar nas águas tranquilas deste salmo >


Este post é uma atualização em 02 de junho de 2016 do artigo de junho de 2013.



Comentários

  1. Sensacional! Amei. Quero trilhar este caminho nos ensinos do Senhor!

    Parabéns pelo Blog Vitor!

    ResponderExcluir
  2. Linda Postagem, que Deus continue lhe abençoando.
    Muito Bom o seu blog.
    http://gospelcards.blogspot.com.br/
    Fique na paz!

    ResponderExcluir
  3. A Palavra do Senhor nos sustenta. Q a DABHAR, a vontade declarada do Senhor nos oriente sempre. Paz querido, belo blog

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Vitor.
    Que palavras profundas.
    Gostei do blog.
    Espero novas postagens.
    Um ótimo sábado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)

O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto. Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações. Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus. Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor. Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e se…

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) . Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6).  Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia. Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.  Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.

Atos 8.26-40
26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Lev…