Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

A fé que inibe o mal

A Fé que inibe o mal

Em qualquer diálogo um pouco mais formal, se formos questionados a respeito de nossa fé a tendência mais forte é expormos ,o mais organizadamente possível, um conjunto de argumentações filosóficas e doutrinárias que teoricamente sustentariam nossa posição. 
E isso não acontece somente para cristãos, qualquer adepto de segmento religioso age desta forma. É natural tentarmos definir tecnicamente nossas escolhas pessoais e defendê-las acima de tudo. Parece-nos necessário racionalizarmos metodicamente a doutrina em que nos fundamentamos. Porém este não é o melhor método de responder ao questionamento sobre fé, especialmente se tratando do cristianismo, uma religião dinâmica e prática.

Seria muito mais produtivo se expuséssemos de maneira clara e objetiva o significado  o cristianismo que praticamos  na nossa vida cotidiana.
As pessoas precisam saber o quanto nossa vida se modifica quando entendemos o plano de Deus para nós.Seria interessante se nosso modo de viver expre…

Packer Defende Mais Catequese

CRER É TAMBÉM PENSAR: Packer Defende Mais Catequese:

'via Blog this'






Estive lendo um artigo do Blog CRER TAMBÉM É PENSAR  do ano passado mas que palpita ainda mais fortemente a cada dia que passa.
Segundo o Teólogo Anglicano, Rev.Dr.J.I. Packer, seria muito importante que as denominações protestantes incentivassem a catequese em suas Igrejas.
Como O Reverendo eu também entendo desta forma.Pois sua conclusão é muito acertada.
Dando valor ao ensinamentos elementares da palavra, como a realidade de Deus, a deidade-humanidade de Cristo, a pecaminosidade do homem e outras doutrinas como estas voltadas ao plano de salvação estaremos com certeza criando raízes mais fortes nos cristão que principiam a carreira .
Este referencial que Packer acentua é na verdade mais do que uma proposta substancial,é ,de fato, uma necessidade que urge no seio da Igreja contemporânea.Carecemos de solidez da sã doutrina, as denominações que se dizem evangélicas não podem deixar de lado o ensino da palavra da c…

Apologética precisa renascer.

Defender a fé cristã nunca foi tarefa fácil. Desde que foi fundado, o cristianismo sempre foi vocacionado a sofrer perseguição. Jesus ensinava uma doutrina totalmente confrontadora. Seus ensinamentos eram completamente contrários aos desejos humanos. O homem sempre desejou glória, fama e poder. O Mestre porém não estimulava estes desejos , antes, ensinava a humildade.
 O homem é vingativo, intolerante, corrupto e egoísta. Cristo pregava o perdão incondicional, a caridade, a justiça e o amor. Coisas bonitas de se ouvir, mas difíceis de praticar. Resumindo, sua mensagem era impopular. A mensagem cristã significava uma agressão aos desejos do homem.Muitas eram as pessoas que se levantavam para acusar a nova doutrina e  ridicularizavam quem ousasse professá-la.
Os seguidores de Cristo precisavam se unir para combater os filósofos da época que atacavam a Igreja e ainda defender a doutrina dos hereges que se insurgiam de dentro da nova comunidade. Surgiram os primeiros apologistas, o Apóst…

As pregações atraentes da modernidade

As pregações atraentes da modernidade Estive estes dias procurando certo conteúdo teológico na internet e me deparei com esta charge. Interessei-me deveras! Ela parece sintetizar com muita propriedade a tendência das pregações do corrente século. A jactância  de certos pregadores contrasta terrivelmente com sua proficiência nos púlpitos. Vejo, com muita tristeza, uma corrente teológica moderna que está corrompida pela superficialidade, pelo apego ao secularismo e pelo imediatismo. As pregações que parecem mais com programas humorísticos ou  de entretenimento estão cada vez mais comuns. E isto é uma tendência que contagiou muitos dos grandes homens de Deus da atualidade. Emocionalismos forçados, termos pejorativos, gírias, anedotas, até malabarismos podemos observar em determinados eventos. Tenho toda convicção que a santidade da casa de Deus não combina com este tipo de coisa. Profanar o Altar pode custar caro.  "Portanto, como eu vivo, diz o Senhor DEUS, certamente, porquanto pr…

O relativismo apagou as luzes

Parece até ironia, mas é a realidade, centenas de anos depois do  Iluminismo acender as luzes do autêntico conhecimento no mundo ocidental, estas mesmas luzes estão se apagando  em plena Pós-modernidade.
Pondo fim ao Período medieval, a Idade das Luzes espalhou o desejo pelo conhecimento por todo mundo. As pessoas não aceitavam mais  tudo que lhes diziam. Elas procuravam apreender verdadeira essência das coisas. O conhecimento principiava a ser mais distribuído, mais diversificado e menos unilateral. As coisas estavam se encaminhando bem, apesar de certo obscurantismo em alguns pontos. Nossa expectativa de vida melhorou, nossa qualidade de vida também, os valores da sociedade democrática começaram a vigorar.E ,mais importante, a elite centralizadora do conhecimento começou a se fragmentar e dar  origens a novos focos de sabedoria. Mas então chegamos ao ponto crítico. A chamada Pós-modernidade ou Idade Contemporânea. A Idade do Relativismo. As ideologias estão enfraquecidas. Hoje o qu…

Total de visualizações